Pub

A medida foi aprovada em conjunto com a construção de um silo com capacidade para 130 lugares de estacionamento, no local de um parque que se encontra junto ao pólo da Escola de Hotelaria e Turismo da cidade, e prevê que se passe a pagar em 550 lugares na via pública.

"A empresa que ficar com a concessão explora o estacionamento do silo e ainda os 550 lugares na via pública", referiu o PS num comunicado, frisando que a proposta "não é clara quanto ao tratamento a dar aos residentes e comerciantes da zona afetada nem apensa qualquer parecer dos mesmos".

Os socialistas lamentaram ainda que, nos contactos que efetuaram com comerciantes e residentes, estes tenham dito que não foram informados da instalação de estacionamento tarifado.

"O PS não aceita que, neste momento de retração económica com as implicações inerentes no sector da restauração e do comércio, se avance com o desvario da criação de 550 estacionamentos tarifados em via pública", criticou a concelhia socialista.

O PS quer que o concurso "defina de forma clara o tratamento a dar às centenas de residentes da zona abrangida" e propõe "a suspensão imediata da decisão tomada pelo executivo PSD e a audição dos residentes e dos comerciantes".

O PCP também criticou a medida, lamentando que "quem não for residente e quiser estacionar em Vila Real de Santo António, terá, dentro em breve, de estacionar na periferia da cidade, caso não esteja disposto a pagar".

A proposta do executivo liderado por Luís Gomes é, segundo o PCP, "de uma manifesta insensibilidade social, que dificulta o acesso dos visitantes e turistas não residentes na área, num momento em que se deixa multiplicar as grandes superfícies comerciais que apresentam estacionamento livre e em que as dificuldades se acumulam no dia a dia sobre a população e o pequeno comércio tradicional".

"Por outro lado, a futura entrega desta vasta área que abrange praticamente toda a zona histórica da cidade à exploração da iniciativa privada é a imagem de marca do PSD. Imagem de marca que onera os que já muito pagam, e que favorece os que já muito têm", defendeu ainda o PCP num comunicado.

Os comunistas de Vila Real de Santo António defenderam ainda que, "associada à decisão do Governo PS e PSD de introduziram portagens na Via Infante", a decisão de tarifar o estacionamento "não favorece o incremento da actividade económica e o combate ao desemprego que grassa a ritmos inauditos no concelho".

Lusa

Pub