Pub

PsOs deputados algarvios do PS questionaram o Governo acerca da “incapacidade” dos serviços regionais do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) em responder ao aumento do número de desempregados que recorrem aos serviços no fim da época alta.

Com o início da época baixa e o fim dos contratos de trabalho sazonais aumenta o afluxo de pessoas aos centros de emprego da região, sobretudo em zonas turísticas, como Portimão, onde nos primeiros dias de novembro se formaram filas com centenas de pessoas, que chegavam a passar ali a noite para conseguir uma senha de atendimento.

Em comunicado, o deputado Miguel Freitas refere que a situação de desemprego por si só “já é uma situação de extrema delicadeza” e que, associada a sacríficos no momento da inscrição no centro de emprego, “agrava ainda mais a situação individual de cada novo desempregado”.

O deputado do PS aproveitou para questionar a falta de recursos humanos existentes nos centros de emprego da região, lembrando o acordo tripartido de Concertação Social de janeiro de 2012, que apontava a necessidade de redistribuição dos recursos e reforço dos meios humanos e materiais nos centros de emprego.

Pub