Pub

O PSD/Algarve, depois de reunir no sábado à noite, deciciu apelar aos “municípios, associações empresariais e forças sindicais para se concertarem urgentemente no sentido de estabelecerem uma plataforma de luta contra a introdução de portagens na Via do Infante, à semelhança do que aconteceu em 2004, e que se traduziu na maior manifestação de descontentamento coletivo jamais verificada no Algarve até hoje”.

Lusa

A Comissão Política Distrital do PSD do Algarve, liderada pelo deputado Mendes Bota, decidiu também “exortar” os sociais democratas e simpatizantes a participar “numa manifestação de protesto contra as portagens na Via Infante “desde que na origem dessa convocatória se reflita uma representatividade acrescida do povo algarvio”.

O PSD/Algarve considera que a iniciativa de lutar contra as portagens na A22 deve partir “das forças da sociedade civil algarvia, e não de uma qualquer força partidária, mesmo que de forma encapotada, o que é manifestamente redutor”, referindo-se, indiretamente, à Comissão de Utentes da Via Infante recentemente criada e cujo mentor da ideia é militante do Bloco de Esquerda.

O PSD/Algarve espera que da reunião da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), marcada para segunda-feira, saia uma decisão de concertação com as forças empresariais e sindicais da região, no sentido de avançar para uma calendarização adequada dessa manifestação de descontentamento.

O PSD Algarve argumenta que o processo da Via do Infante, é em “tudo distinto dos processos das chamadas SCUTS” e que, por isso, deve ter um “tratamento diferente”.

“Reafirmamos que a Via do Infante não é uma SCUT, foi paga há muitos anos, e o que está em causa é mais um esbulho financeiro à região do Algarve, não importa qual o pretexto".

A AMAL, constituída pelos 16 presidentes de Câmara do Algarve, decide segunda-feira se vai apoiar o protesto da comissão de tentes da Via Infante (A22) contra as portagens.

A comissão de utentes da Via Infante apelou aos algarvios para que se desloquem dia 08, sexta-feira, à Estrada Nacional 125, entre as 17:00 e as 19:30, e acionem um buzinão de protesto contra as portagens na A22.

Pub