Inicio | Política | PSD do Algarve crítica obras de “maquilhagem” anunciadas por Governo para a EN125

PSD do Algarve crítica obras de “maquilhagem” anunciadas por Governo para a EN125

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O PSD do Algarve criticou ontem o anúncio do Governo e da Infraestruturas de Portugal de realizar trabalhos de conservação na EN125, na EN124 e na EN396, estradas algarvias que se encontram degradadas, classificando-as como intervenções de “maquilhagem”.

As obras, que foram anunciadas na segunda-feira para serem executadas em três empreitadas distintas, orçadas em um milhão de euros, foram também qualificadas pelo PSD como “um exercício superficial que não elimina os problemas de fundo que se registam” nessas vias.

“É, por isso, uma operação de charme, para aquietar os justos e compreensíveis protestos dos algarvios a respeito da degradação destas vias e dar resposta às posições e iniciativas que o PSD tem tido nesta matéria. Esperamos que as intervenções possam atenuar os efeitos do abandono da rede rodoviária. Mas fica a questão: porque não avançaram antes?”, questionou a comissão política distrital de Faro do PSD em comunicado.

A mesma fonte considerou ainda que, no que respeita à EN125, cujos trabalhos foram anunciados para a zona sotavento (este), entre Olhão e Vila Real de Santo António, estão em causa “intervenções menores” que vão deixar “tudo na mesma”.

“O Governo faltou à verdade quando veio apresentar um calendário de obras de requalificação profunda, que se iniciariam em 2017, pois apenas no final de 2017 apresentou o processo ao Tribunal de Contas, sendo que durante mais de dois anos assinalou que o processo não avançava porque estava pendente nesse Tribunal, quando nem lá tinha dado entrada. Tal suscitou esclarecimentos públicos do Tribunal desmentindo o Governo. É um exercício triste de engano e dissimulação”, considerou ainda o PSD do Algarve.

A posição social-democrata contrasta com a da Federação do Algarve do PS, que veio a público saudar o “investimento público na melhoria da mobilidade regional”, depois de “vários anos de obras suspensas e interrompidas pela anterior coligação de direita” formada pelo PSD e pelo CDS-PP.
Num comunicado, a federação do PS do Algarve, presidida por Luís Graça, congratulou-se com o “compromisso do atual Governo em concluir a requalificação da EN125 e de lançar as empreitadas previstas entre Olhão e Vila Real de Santo António até ao final do ano”, ao anunciar as “obras de emergência para a beneficiação da EN125, EN124 e EN396, visando até ao início do verão a reposição das normais condições de circulação e segurança rodoviária nestas estradas algarvias”.

Na terça-feira, também as Câmaras de Vila Real de Santo António e Castro Marim e o Movimento de Cidadania dos Utentes da EN125 – Sotavento qualificaram como “obra de fachada” as intervenções urgentes anunciadas para essa via pela Infraestruturas de Portugal e o Governo.

A intervenção de urgência na Estrada Nacional 125 (EN125) inclui trabalhos de repavimentação e marcação horizontal numa extensão de 38 quilómetros, entre os concelhos de Olhão e de Vila Real de Santo António, e foi anunciada na segunda-feira pela Infraestruturas de Portugal (IP), a par de uma requalificação em cerca de 10 quilómetros da EN124, entre o Porto de Lagos (Portimão) e o concelho de Silves, e de outra na EN396, junto ao nó com a A22, em Loulé.

Verifique também

PSD critica supressão de comboios e exige normalidade na ferrovia do Algarve

O PSD exigiu hoje ao Governo a reposição da normalidade na linha ferroviária do Algarve, …