Pub

Em comunicado, o socialista pede ao executivo – de maioria PSD/CDS-PP e cujo presidente, Macário Correia, foi condenado à perda de mandato -, que se concentre nas suas tarefas e não em tentativas "de explicar o que está explicado".

Apesar de o temporal que ocorreu no fim de semana não ter causado estragos de maior na região, há registo de sinais de trânsito e contentores do lixo derrubados pelo vento, de buracos nos passeios e lixo espalhado pelas ruas, nota o PS.

"O PS/Faro exorta a maioria com pelouros atribuídos no governo do município, a concentrar-se na resposta aos efeitos do mau tempo, mobilizando a Fagar [empresa de gestão de águas e resíduos] e os serviços operacionais da Câmara para que rapidamente se restabeleçam as melhores condições de limpeza e de segurança rodoviária no concelho", lê-se no comunicado.

Para o socialista, esta exigência "é tanto mais oportuna" quando a coligação eleita para liderar a Câmara de Faro se ocupa "em tentar desvalorizar junto da comunicação social e da opinião pública os acórdãos condenatórios do Tribunal Constitucional e do Supremo Tribunal Administrativo que ditaram a perda de mandato do Eng. Macário Correia".

O líder da concelhia de Faro do PS já se tinha mostrado disponível para encontrar uma solução de transição para a Câmara até às próximas autárquicas, desafiando os partidos que estão em maioria na autarquia a revelar se mantêm a confiança política num autarca condenado em tribunal.

O Tribunal Constitucional (TC) confirmou a decisão de perda de mandato de Macário Correia, recusando-se a apreciar as inconstitucionalidades por si invocadas no recurso que apresentou, segundo o acórdão divulgado na passada semana.

O TC era a última instância a que podia recorrer, depois de ter sido condenado em junho pelo Supremo Tribunal Administrativo (STA) à perda de mandato por violações dos planos de urbanismo e ordenamento do território, quando era presidente em Tavira.

"O PS/Faro reitera assim o seu empenho a que a coligação de direita na Câmara Municipal de Faro leve o seu mandato até ao fim com dignidade e cumprindo minimamente as tarefas da autarquia para com os farenses", conclui o socialista.

Lusa

Pub