Pub

© Mira/CML
© Mira/CML

A requalificação da zona costeira poente de Quarteira-Vilamoura que arrancaram ontem vão transformar o antigo “Bairro dos Pescadores” no “Passeio das Dunas”, que vai unir harmoniosamente os dois pólos urbanos, explicaram os responsáveis autárquicos na adjudicação da obra.

Passeio_dunas_vilamoura_quarteira (3)Os trabalhos orçam em 2.987.250 euros, acrescidos de IVA, e vão permitir construir em 17,7 hectares à beira-mar um reforço da área dunar, espaços verdes, zonas de circulação pedonal e de ciclistas, espaços de lazer e uma área de estacionamento.

© Mira/CML
© Mira/CML

O futuro “Passeio das Dunas” está localizado no local outrora conhecido como “Bairro dos Pescadores”, muitas vezes associado à criminalidade naquela freguesia, explicou à Lusa o presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, Telmo Pinto.

“Há 30 anos o Bairro dos Pescadores era uma coisa muito intensificada de barracas, esgotos e tudo o mais, o que, em termos de salubridade, era péssimo. Mas, vamos ter uma zona requalificada”, afirmou aquele responsável.

O investimento vai ainda permitir resolver o problema da Vala Real, uma zona de escoamento de águas pluviais a céu aberto e que era motivo de queixas da população.

© Mira/CML
© Mira/CML

“Quarteira e Vilamoura vão – com o termo da obra – estar fisicamente ligadas enquanto dois polos urbanos”, frisou o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, que disse acreditar que a obra vai dissipar a imagem de que Vilamoura está dedicada ao turismo de primeira qualidade e Quarteira recebe um turismo de menor qualidade.

O projeto foi concebido a partir de uma filosofia de renaturalização, pelo que não vai ter a construção de estruturas pesadas, disse Vítor Aleixo.

Pub