Pub

EstetoscopioCento e quarenta e cinco médicos iniciam este mês o internato, período no qual se especializam em determinada área após terminarem o curso e estágio, na região do Algarve, anunciou na quarta-feira a Administração Regional de Saúde (ARS) local.

Num comunicado divulgado, a ARS adiantou que “145 médicos internos do 1.º ano de especialidade – formação específica e do ano comum iniciam o internato médico na Região do Algarve durante o mês de janeiro”.

Os médicos iniciam sua formação nos Agrupamentos de Centros de Saúde pertencentes à área de influência da Administração Regional de Saúde do Algarve e nas unidades hospitalares do Centro Hospitalar do Algarve.

Doze internos da especialidade de Medicina Geral e Familiar irão realizar formação no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Central, seis no ACES do Barlavento e quatro no ACES do Sotavento.

Dois internos de Saúde Pública irão dividir-se entre o ACES Central e o ACES Barlavento.

A ARS adianta que no Centro Hospitalar do algarve ficarão 28 internos de várias especialidades: oito de Medicina Interna, quatro de Psiquiatria, dois de Pediatria médica, dois de Ginecologia/Obstetrícia, dois de Radiologia, dois de Oncologia médica, um de Pneumologia, um de Cardiologia, um de Gastroenterologia, um de Neurologia, um de Patologia clinica, um de Nefrologia, um de Medicina Física e Reabilitação e um de Ortopedia.

Além dos médicos internos de especialidade, o Algarve vai receber ainda 93 médicos para estágios – tutelados e ainda sem autonomia técnica – em vários Serviços de Saúde da Região.

A ARS salienta que este ano houve “um aumento do número de internos a escolherem o Algarve para realizar o internato, tanto nos cuidados de saúde primários como nos cuidados de saúde hospitalar” (mais 12 do que em 2014), referindo que tal “contribuirá para ajudar a fixar no futuro próximo mais profissionais médicos na Região do Algarve”.

Pub