Breves
Inicio | Igreja | Quinto centenário do nascimento de Sta. Teresa de Jesus foi também celebrado no Algarve

Quinto centenário do nascimento de Sta. Teresa de Jesus foi também celebrado no Algarve

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O quinto centenário do nascimento de Santa Teresa de Jesus, ocorrido no passado sábado, foi assinalado no Algarve com a realização de uma oração mundial pela paz e com uma celebração eucarística no Carmelo algarvio do Patacão, concelho de Faro.

Na eucaristia, presidida pelo padre Armindo Vaz, o sacerdote carmelita evidenciou que a fundadora da Ordem dos Carmelitas Descalços continua “viva” 500 anos, volvidos sobre o seu nascimento. “Viva nos seus conselhos e viva nos seus escritos”, concretizou, considerando que Teresa de Ávila “soube inspirar-se na Bíblia” para expor as realidades evangélicas “de uma forma nova, simples e com uma linguagem que pode ser compreendida”.

© Samuel Mendonça
Os padres Armindo Vaz (D) e Luís Gonzaga Nunes (E) © Samuel Mendonça

O padre Armindo Vaz destacou ainda que a doutora da Igreja ensina que “Deus é o centro do ser humano e o ser humano é o centro de Deus”. “Deus é o centro do ser humano porque habita em nós, mas o ser humano é o centro de Deus porque Deus fez de nós a sua paixão e, no propósito do seu amor imenso, dá-nos Jesus para nos salvar”, sustentou na eucaristia participada por membros da família carmelita pertencentes às Carmelitas Missionários e à Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do Carmo de Faro e de Tavira.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

“Santa Teresa percebeu que nós somos capazes de Deus, mas também somos capazes de pecar”, acrescentou, sublinhando que a “proposta” da mística espanhola responde ao “que anda à procura todo o ser humano”: “encontrar um caminho bom, seguro, que nos leve a uma morada também segura e, sobretudo, de felicidade sem fim”. “Compete-nos a nós acolher essa proposta”, considerou na eucaristia concelebrada pelo capelão do Carmelo algarvio, o padre Luís Gonzaga Nunes que terminou com os participantes a cantar os parabéns à aniversariante e com a veneração de uma relíquia da santa.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Toda a família carmelita e teresiana tem vindo a preparar desde 2009 o quinto centenário do nascimento desta proeminente figura da vida da Igreja com os mais variados eventos, incidindo sobretudo na leitura, meditação e estudo dos escritos da Santa de Ávila com iniciativas previstas em todas as dioceses de Portugal.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Teresa de Ávila nasceu a 28 de março de 1515 e, após ter entrado no convento carmelita de Nossa Senhora da Encarnação, promoveu a renovação da Ordem do Carmo, tendo fundado o primeiro convento da nova família carmelita descalça em 1562, dia em que Teresa mudou de hábito e começou a chamar-se Teresa de Jesus. No século XVI foi responsável pela reforma da Ordem dos Carmelitas em Portugal juntamente com São João da Cruz, processo do qual saiu, em 1593, o ramo dos Carmelitas Descalços.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Teresa de Ávila morreu em Alba de Tormes (Salamanca) no ano de 1582 e foi proclamada doutora da Igreja por Paulo VI em 1970.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

No Algarve, a abertura das comemorações do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa realizou-se a 15 de outubro do ano passado. A diocese algarvia promoveu já, em julho de 2014, uma peregrinação a Ávila no contexto desta comemoração, inserida na peregrinação dos institutos religiosos, movimentos, grupos de leigos (entenda-se, membros da Igreja que não são nem consagrados, nem clérigos) de inspiração carmelita e teresiana de Portugal àquela cidade espanhola.

Na igreja do Algarve realizou-se também já um encontro de espiritualidade que assinalou o V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus e uma exposição sobre as fundações da santa de Ávila.

Verifique também

Tavira participou em festa na “missa nova” do padre António Moitinho de Almeida

As paróquias de Tavira reuniram-se ontem, em festa, para celebrar a recente ordenação do padre …