Pub

Sendo a derradeira oportunidade para os pilotos encontrarem e confirmarem as últimas afinações com vista à prova, e mesmo tendo em conta de que os pilotos não irão rodar a 100 por cento, o "shakedown" dá sempre uma primeira ideia de como estão pilotos e máquinas.

Em Vale de Judeu, localidade situada a cerca de 12 quilómetros do centro nevrálgico da prova, situado no EStádio do Algarve, Sébastien Ogier foi o mais rápido, ao rodar em 3.05,0 minutos, seguido pelo norueguês Petter Solberg (3.06,3) e pelo comandante do campeonato, o francês Sébastien Loeb (3.07,3), todos em Citroen.

O companheiro de equipa de Loeb, o espanhol Dani Sordo, averbou o quarto tempo (3.07,9), sendo um décimo de segundo mais rápido do que o melhor Ford, o do finlandês Mikko Hirvonen (3.08,0).

O andamento de Ogier não é completamente uma surpresa, tendo em conta o seu desempenho na Nova Zelândia, onde esteve perto de alcançar a sua primeira vitória mundial.

Situação semelhante Ocorre com Petter Solberg, potencial candidato a um lugar no pódio, onde já esteve por três vezes nas cinco provas efectuadas este ano.

A vertente competitiva do Rali de Portugal, sexta prova do mundial de ralis, tem o seu arranque previsto para hoje, às 19:25, com a realização da super especial do Estádio do Algarve, em que os concorrentes partem por ordem inversa.

Lusa

Pub