Pub

“É difícil explicar o sentimento por ter vencido. Estou muito, muito, satisfeito. Ainda mais, depois de conseguir uma vitória contra o Seb (Sébastien Loeb), que é um piloto muito difícil de bater e uma referência para todos”, afirmou Ogier, que alcançou o seu primeiro triunfo em provas do Campeonato do Mundo.

Ogier disse ter sido “uma longa espera” entre o final do último troço cronometrado na estrada e o início da superespecial de encerramento do rali no estádio Algarve, que iria confirmar a sua vitória no rali.

“Foi uma longa espera até à superespecial, sobretudo com todos a felicitar-me, porque um erro pode deitar tudo a perder e pensei no que aconteceu na Nova Zelândia [ia na liderança a três curvas do fim e fez um pião, perdendo a prova para o finlandês Jari-Matti Latvala, da Ford]. Por isso, foi com ansiedade que esperei pelo início da superespecial”, explicou o piloto francês da Citroen Junior Team.

Depois da sua estreia no lugar mais alto do pódio em ralis do Mundial, Ogier quer agora “continuar concentrado, para conseguir vencer mais provas”.

O campeão do Mundo em título e segundo classificado no Rali de Portugal, Sébastien Loeb, garantiu que tentou “fazer tudo” para alcançar Ogier e repetir os triunfos alcançados na prova lusa em 2007 e 2009, anos em que esta integrou o Mundial.

“Tentei tudo, mas ele esteve muito forte no fim de semana, sobretudo nas especiais da primeira etapa, nas quais andou muito rápido”, justificou Loeb.

Apesar do segundo posto, o francês consolidou a liderança do Mundial de pilotos, depois de os finlandeses Mikko Hirvonen e Jari-Matti Latvala (ambos da Ford), terceiro e segundo do campeonato à partida para a prova, não terem ido além do quarto posto e de uma desistência, respetivamente.

Loeb admitiu mesmo que andou mais lento na primeira etapa e isso fez a diferença para Ogier, que “demonstrou ser um piloto tão rápido como qualquer outro”.

O espanhol Daniel Sordo, terceiro classificado, assegurou um pódio 100 por cento Citroen nesta edição do Rali de Portugal e disse estar “muito satisfeito” pelo resultado, apesar de “ter tido alguns problemas com os pneus”.

“Apesar disso, estou muito satisfeito e foi um ótimo fim de semana para a equipa”, afirmou o espanhol, referindo-se também à consolidação da liderança do Mundial de construtores pela Citroen.

Lusa

Pub