Pub

SagresO presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA) considerou que a distinção de Marca do Património Europeu atribuída pela União Europeia ao Promontório de Sagres “contribuirá para consolidar” a oferta turística cultural da região.

“Esta distinção irá aumentar, certamente, a visibilidade mundial de um património que é mítico, consolidando a oferta turística cultural do Algarve, complementar ao sol e praia”, disse à agência Lusa Desidério Silva, presidente da RTA.

O Promontório de Sagres, no Algarve, recebeu a Marca do Património Europeu, uma distinção com que a União Europeia pretende dar visibilidade a sítios que celebrem e simbolizem a integração, os ideais e a sua história, tendo sido escolhido pela sua importância na epopeia dos Descobrimentos.

De acordo com o presidente da RTA, sendo o Promontório de Sagres o monumento mais representativo do património cultural do Algarve, com cerca de 300 mil visitantes por ano, “o reconhecimento europeu reforça a sua importância como referência turística”.

“É um local mítico de grande importância histórica no processo da globalização e que temos promovido no sentido de lhe dar maior visibilidade no turismo cultural”, observou.

Na opinião de Desidério Silva, a distinção do Promontório de Sagres como Marca do Património Europeu “irá valorizar e reforçar a candidatura que a RTA apresentou à Unesco, para que o monumento seja reconhecido como um dos primeiros lugares da globalização associados ao Infante D. Henrique”.

O Promontório e Fortaleza de Sagres datam do primeiro quartel do século XV e estão ligados aos Descobrimentos e à figura do seu promotor, o Infante D. Henrique.

Pub