Pub

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

As rendas de casa no Algarve baixaram no primeiro trimestre deste ano, fixando-se nos 4,8 euros/metro quadrado/mensal, numa comparação com um acumulado de 12 meses, segundo o Sistema de Informação Residencial (SIR), com base em dados do mercado.

Na informação recolhida junto de promotores, mediadores e avaliadores imobiliários, o SIR mostrou que o valor no segundo trimestre de 2012 era de 5,2 euros/m2/mês.

No início deste ano, os concelhos de Albufeira e de Portimão tinham os preços mais elevados, com rendas médias contratadas de 5,2 euros/m2/mês e 05 euros/m2/mês, respetivamente.

No período acumulado entre o segundo trimestre de 2012 e o primeiro trimestres de 2013, foram fechados 613 contratos de arrendamento.

“A atividade de arrendamento cresceu neste período, refletindo um volume de casas arrendadas no primeiro trimestre de 2013 cerca de 30% superior ao volume de arrendamentos registados no segundo trimestre de 2012”, lê-se no comunicado divulgado na sexta-feira.

Quanto ao período entre a colocação da casa no mercado e o seu arrendamento, os imóveis no Algarve estão a demorar, em média, quatro meses a serem arrendadas, um indicador que se manteve estável durante estes 12 meses.

O SIR conta atualmente com a recolha de informação junto de cerca de 90 empresas e produz estatísticas para as áreas metropolitanas de Lisboa, Porto e para o Algarve.

Pub