Pub

Ricardo_santosO golfista algarvio Ricardo Santos concluiu ontem a primeira ronda do Portugal Masters na 52.ª posição, com uma pancada abaixo do PAR e a cinco dos líderes, obtendo o melhor resultado dos nove portugueses em prova.

A jogar em casa, o golfista de Vilamoura terminou a primeira das quatro voltas da prova com 70 pancadas nos 18 buracos do percurso do Oceânico Victoria, e foi o único dos portugueses a terminar a jornada com um resultado abaixo do PAR. Ricardo Santos anotou no cartão três “birdies” e dois “bogeys”.

O melhor golfista português de sempre é atualmente o número 55 da “Race to Dubai” (a primeira divisão europeia) e 195 do mundo, tendo alcançado esta temporada quatro “top 10” no Tour e prémios de mais de 450 mil euros.

A “armada” lusa entrou com o “pé esquerdo” no maior torneio de golfe português, que é liderado por um grupo de sete jogadores constituído pelo galês Jamie Donaldson, os ingleses David Lynn e Graeme Storm, o espanhol Alvaro Quiros (vencedor da edição de 2008), o irlandês Simon Thornton, o chileno Felipe Aguilar e o alemão Maximilian Kieffer, todos com o mesmo resultado de 65 pancadas, seis abaixo do PAR.

Na 89.ª posição, com 72 golpes, uma acima do PAR, estão José Filipe Lima, que na próxima temporada fará companhia a Ricardo Santos no European Tour (o circuito máximo do golfe europeu), Nuno Henriques e também os amadores Ricardo Melo Gouveia e João Carlota.

Pedro Figueiredo, que enveredou pelo profissionalismo no final da primavera, integra o grupo de golfistas classificados na 102.ª posição (+2), António Rosado está no 111.º lugar (+3), Hugo Santos e Tiago Cruz no 114.º (+4).

A manterem-se as posições de ontem, Ricardo Santos será o único jogador luso a ultrapassar o “cut”, que afasta cerca de metade dos profissionais dos dois últimos dias da prova.

Pub