Breves
Inicio | Desporto | Roman Prodius e Dominika Nowakowska venceram Crosse das Amendoeiras

Roman Prodius e Dominika Nowakowska venceram Crosse das Amendoeiras

O atleta moldavo Roman Prodius e a polaca Dominika Nowakowska venceram ontem as provas principais do 38.º Crosse Internacional das Amendoeiras, disputado na pista das Açoteias, em Albufeira.

A competição ficou marcada pela ausência dos atletas portugueses de primeiro nível, face à realização, no fim de semana, do campeonato nacional de clubes em pista coberta, o que resultou no mais fraco lote de atletas dos últimos anos.

Na prova masculina, com um percurso de 8.200 metros, Roman Prodius e o holandês Tom Wiggers tomaram a dianteira com um ritmo forte praticamente desde os metros iniciais, discutindo a vitória já perto da meta.

Mais forte, o atleta moldavo concluiu a prova com um tempo de 24.18 minutos, seguido de Wiggers, com 24.27, enquanto o melhor português em prova, Ricardo Mateus, do Sporting, fechou o pódio (25.12).

“Tive boas sensações. Não foi fácil ganhar, porém, até porque não estou habituado a correr corta-mato, faço mais meias-maratonas”, disse o vencedor, falando em português por estar habituado, há anos, a fazer estágios prolongados no país, tendo já vencido outras provas nacionais.

Com os primeiros lugares “inacessíveis” face ao “forte ritmo imposto pelos primeiros”, o melhor português em prova, Ricardo Mateus preferiu “apostar na ponta final para garantir o terceiro lugar”.

O Crosse das Amendoeiras, acrescentou o atleta luso, serviu de preparação para os campeonatos nacionais de crosse curto e de crosse longo, nos quais a sua equipa, o Sporting, “pretende tornar a tarefa do Benfica mais difícil”.

Crosse_amendoeiras_flor_2015Em femininos, a polaca Dominika Nowakowska, que se encontra a estagiar em Vila Real de Santo António, aproveitou para se estrear no crosse algarvio com um triunfo, batendo ao ‘sprint’ a letã Jelena Prokopcuka.

A vencedora cumpriu os 4.500 metros em 14.51 minutos, menos um segundo do que Prokopcuka, que procurava o ‘tri’, depois de ter vencido o Crosse das Amendoeiras em 2006 e 2009.

A holandesa Andrea Deelstra ficou no terceiro lugar (15.06) e a veterana Ana Dias foi a melhor portuguesa, na quarta posição (15.32).

“É nostálgico, é como um regresso ao passado. As coisas agora são diferentes, já não sou profissional e só treino uma vez por dia. Não podia ter a ilusão do pódio e fiz a minha corrida”, comentou Ana Dias.

Em juniores, triunfaram Fábio Mascarenhas (Santaluziense) e Edna Barros (Clube Oriental de Pechão), em masculinos e femininos, respetivamente.

Verifique também

FC Porto conquista Copa Ibérica em Portimão

O FC Porto conquistou ontem a Copa Ibérica de futebol, ao conseguir dar a volta …