Pub

A prova desportiva "Ryder Cup", considerada uma das mais importantes do mundo, vai ter um investimento na ordem dos 140 milhões de euros até 2018 – 12 milhões por ano que terão de ser investidos em provas e promoção – e a candidatura portuguesa selecionada foi a da Herdade da Comporta, em Lisboa.

"Esta decisão constituiu um verdadeiro insulto ao Algarve, uma lesão promocional irreparável, que nem mil "Allgarves" poderão substituir", lê-se numa nota de imprensa da Comissão Política Distrital do PSD/Algarve, enviada hoje à comunicação social.

O PSD/Algarve vai requerer ao Governo, por via parlamentar, uma "explicação completa e sustentada sobre os critérios nos quais se baseou tão insólita decisão" e vai depois ponderar a responsabilização do órgão executivo e da própria Federação Portuguesa de Golfe, pelo "eventual fracasso da candidatura portuguesa", acrescenta o PSD/Algarve.

O PSD pretende também apurar se o processo de candidaturas internas "foi claro e transparente, com prazos e condições iguais para todos os interessados".

"Mais uma vez o Algarve foi preterido e prejudicado, sofrendo um rude golpe económico no segmento mais valioso do seu setor turístico que é o golfe, ao perder uma oportunidade insubstituível de se afirmar ainda mais no contexto internacional, e de insuflar um novo ânimo em tempos de crise".

Lusa

Pub