Pub

Com um orçamento para 2017 de quase 12 milhões de euros, a Câmara de São Brás de Alportel vai recorrer a apoios comunitários para aumentar a sua capacidade de investimento, disse à agência Lusa o presidente da autarquia.

Vítor Guerreiro explicou à Lusa que, para 2017, o município conta com mais 700 mil euros do que em 2016 por via do aumento de impostos diretos e um aumento das transferências do Estado, tendo reservada uma verba de 3 milhões de euros para o plano de investimentos.

“Conseguimos ter este orçamento, porque contamos com fundos comunitários e temos feito um planeamento em que definimos as prioridades do município, os investimentos prioritários para aumentar a qualidade de vida da população”, referiu aquele responsável.

Para as áreas da segurança, da proteção civil e do combate e prevenção de incêndios foi reservado meio milhão de euros, enquanto as obras de abastecimento de água e saneamento vão implicar um investimento superior a um milhão de euros.

A autarquia decidiu, ainda, reforçar o investimento em programas de apoio, como o plano de apoio à família, vales de apoio à educação e natalidade, assim como o programa “Mão Amiga”, que subsidia melhorias em habitações de residentes carenciados.

Estão em curso os procedimentos para que em 2017 todas as crianças que frequentam o pré-escolar e o primeiro ciclo possam participar num rastreio oftalmológico.

As requalificações do parque escolar, dos espaços urbanos, da zona histórica da vila de São Brás de Alportel e o aumento da rede de vias pedonais e cicláveis são áreas contempladas na lista de investimentos de 2017 naquele concelho interior.

Com vista ao desenvolvimento económico, o orçamento municipal do próximo ano reforçou as verbas destinadas à realização de grandes eventos, como a Feira da Serra, que promovam os empresários locais, atraiam residentes na região e turistas ao concelho assim como investidores.

O orçamento foi aprovado pela Assembleia Municipal de São Brás de Alportel a 23 de novembro com votos favoráveis dos deputados municipais do PS e da CDU e a abstenção dos deputados municipais do PPD/PSD.

É considerado “ambicioso e exigente” pelo presidente da Câmara Municipal, porque aposta na melhoria das infraestruturas rodoviárias, de saneamento e de abastecimento de água, pela ampliação de equipamentos municipais, “sem descurar as necessárias e adequadas respostas sociais à comunidade”.

Pub