Pub

SefSete trabalhadores de uma exploração agrícola de Faro foram identificados e notificados para abandonar o país pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras por estarem em Portugal em situação ilegal.

De acordo com o SEF, a entidade empregadora e a exploração destinatária da prestação de serviços incorrem numa coima que pode chegar aos 15.000 euros.

Numa época do ano em que a necessidade de mão-de-obra para serviços agrícolas no Algarve aumenta, o SEF refere que vai intensificar as ações de fiscalização para combater a eventual utilização de estrangeiros em situação ilegal e o tráfico de seres humanos para exploração laboral.

Pub