Pub

“O segredo é o conjunto. A nossa defesa começa no ataque, vemos jogadores atacantes na grande área ajudando a defender. O segredo é o conjunto, a união e o pensamento no mesmo objetivo que todos têm”, disse o guardião titular dos algarvios.

O Olhanense está a ter um arranque surpreendente de campeonato, ocupando a terceira posição, com nove pontos, e a consistência defensiva do conjunto permite-lhe ter apenas um golo sofrido e nenhuma derrota em cinco jogos disputados.

Moretto e o lateral esquerdo Carlos Fernandes, dois dos atletas mais experientes do plantel, abordaram hoje o jogo de sábado no Estádio do Dragão conscientes da “tarefa difícil” que têm pela frente.

“É um motivo de grande orgulho para nós, sabermos que somos a equipa menos batida do campeonato. E é o corolário do trabalho de equipa, porque os avançados e os médios têm tido também papel importante nesse facto”, comentou Carlos Fernandes, que cumpre a sua segunda época em Olhão.

Manter o registo após a sexta jornada será “uma tarefa muito difícil”, reconheceu Carlos Fernandes, acrescentando: “Toda a gente sabe do poderio do FC Porto. Sair do Dragão sem sofrer golos seria muito bom.”

“Vamos com intenção de fazer um bom jogo, mas vamos defrontar a melhor equipa do campeonato, a que está mais forte e com o início mais forte. Estão bastante moralizados, mas em futebol tudo é possível”, frisou o lateral esquerdo.

Para Moretto, o objetivo maior da equipa “é somar pontos para alcançar a manutenção o mais rápido possível, independentemente de sofrer golos ou não. Somar pontos, para mim, é o que mais interessa. Mas claro que não sofrer golos será um estímulo maior”, disse.

O guardião salientou que, quando o Porto joga em casa, “tem muita dinâmica e exige muito da equipa adversária” e caracterizou o meio campo como o setor mais forte dos portistas: “Exercem uma pressão muito forte sobre o adversário e fornecem bem o ataque mal roubam a bola.”

“Vamos precisar de uma noite feliz e concentrada para sair de lá com um bom resultado”, disse o jogador brasileiro, que não espera um bom ambiente no Dragão, ainda resultado da polémica transferência para o Benfica quando representava o Vitória de Setúbal, numa altura em que o FC Porto também estava interessado na sua contratação.

“Eu até gosto muito desse tipo de ambiente, desse tipo de jogos, com os adeptos todos contra. Para mim é muito bom, dá mais motivação”, rematou.

O FC Porto, líder invicto do campeonato, com 15 pontos, recebe sábado, às 21.15, no Estádio do Dragão o Olhanense, terceiro classificado, com nove pontos.

Lusa

Pub