Pub

O antigo internacional, que vai estrear-se, aos 37 anos, como técnico principal nos algarvios, depois de uma experiência de um ano como adjunto do Standard Liège (Bélgica), foi apresentado pela direção perante uma sala de imprensa repleta de sócios.

“Quero agradecer a confiança do presidente [Isidoro Sousa]. Não é fácil pegar em técnicos jovens e lançá-los e sinto-me orgulhoso de estar nesta terra um pouco à minha imagem, ‘raçuda’. Gosto desse termo, é preciso raça para crescer e trabalhar todos os dias com atitude e vontade de ganhar, e é isso que prometo”, sublinhou Sérgio Conceição.

O novo técnico dos algarvios espera passar aos jogadores toda a “experiência” acumulada ao longo da carreira como jogador e como homem, garantindo que “a equipa tem qualidade para fazer coisas boas”.

Conceição quer incutir nos jogadores aquilo que considera ser “importantíssimo” na competição “entre as muitas equipas equilibradas que lutam pela manutenção”.

“A diferença faz-se com grande mentalidade e espírito de balneário, para que sejamos uma verdadeira família”, receitou quem quer uma equipa “que entre em campo consciente daquilo que quer, a lutar sempre pelos três pontos, com atitude, e vontade e organização”.

Sérgio Conceição quer provar que a direção do Olhanense não errou nesta escolha e dar ao clube “o lugar que ele merece”, o que, para já, passa pela manutenção.

“Para já, temos de conseguir pontos e alcançar a manutenção o mais rápido possível. Em duas ou três semanas não se põe a equipa a jogar à nossa imagem, isso leva o seu tempo, mas também queremos dar bons espetáculos”, assumiu.

O novo treinador do Olhanense manifestou-se agradecido mas não surpreendido com o convite, lembrando que, na última época, foi adjunto de uma equipa que se sagrou vice-campeã e ganhou a Taça da Bélgica.

“Agradecido, sim, surpreendido não. Tive um excelente ano na Bélgica, se calhar pouco divulgado por cá. Estava à espera da oportunidade”, afirmou.

O presidente do Olhanense, Isidoro Sousa, destacou que esta escolha surge na linha do que já fizera com Paulo Sérgio e Jorge Costa, “uma aposta nos treinadores jovens”.

Para o líder do clube, Sérgio Conceição “dispensa qualquer apresentação, dado o seu riquíssimo currículo internacional”, sendo “uma aposta segura, num jovem, com vontade, disponibilidade, querer e conhecimento global”.

Sem “medo” de arriscar noutro jovem, Isidoro Sousa confessou mesmo saber, “antecipadamente, que esta aposta vai ser ganha”.

Sérgio Conceição será coadjuvado por Jorge Rosário (ex-técnico adjunto de Fernando Santos), pelo preparador físico Vítor Bruno, pelo observador Siranama Dembelé e pelo treinador de guarda-redes Diamantino Figueiredo, que transita da equipa técnica anteriormente liderada por Daúto Faquirá.

O primeiro desafio do técnico está marcado para domingo, diante do Marítimo, no Estádio dos Barreiros, em jogo da 14.ª ronda da Liga.

Lusa
Pub