Pub

Seruca Emídio era um dos dois vice-presidentes da AMAL, juntamente com o presidente da Câmara de São Brás de Alportel, mas a escolha dos 16 autarcas do Algarve, reunidos na segunda-feira em Faro, recaiu sobre o autarca de Loulé, acrescentou a fonte.

Seruca Emídio vai assegurar a presidência da AMAL até às próximas eleições autárquicas de 29 de setembro e os novos autarcas eleitos para as Câmaras do Algarve voltarem a escolher outro Conselho Executivo da Comunidade Intermunicipal do Algarve.

O presidente da Câmara de Faro, Macário Correia, que foi condenado à perda de mandato por irregularidades no licenciamento de obras privadas em Tavira, anunciou na segunda-feira que iria suspender funções a partir de hoje.

Fonte da autarquia de Faro disse à Lusa que Macário Correia “já não se encontra hoje na Câmara” e a “presidência já está a cargo de Rogério Bacalhau”, até agora vice-presidente da autarquia.

Macário Correia anunciou no dia 17 que ia suspender provisoriamente o mandato, enquanto aguardava a análise do recurso a apresentar quanto à sua condenação à perda de mandato, posição com a qual pretendia “demonstrar a todos que interessa mais a verdade e a justiça do que o poder pelo poder".

O autarca considerou que os factos que levaram à condenação de perda de mandato mereceram "três decisões opostas entre si" dos vários tribunais que apreciaram o caso e disse que o processo o faz "sofrer profundamente há cerca de três anos".

Macário Correia referiu que as "circunstâncias deste processo, com sucessivas contradições nas decisões dos titulares do poder judicial", são "muito preocupantes e inquietantes", porque "perante a Constituição todos têm direito a uma justiça equitativa".

O autarca anunciou, também, que iria apresentar no mesmo dia um recurso e ficaria a aguardar para cumprir depois "serenamente a última decisão judicial, qualquer que ela seja", esperando até essa data com o seu mandato suspenso provisoriamente.

Lusa

Pub