Pub

Na reunião magna do clube algarvio, que decorreu no pavilhão Arena de Portimão, participaram 1.100 associados e a proposta da direção foi aprovada com um voto contra.

Segundo a proposta, a SAD do Portimonense terá um capital social de 1,1 milhões de euros (ME), ficando o clube, para já e até à entrada dos investidores, detentor de 1.099.996 euros, verba correspondente ao valor atual dos jogadores e os restantes quatro euros repartidos por presidente, vice-presidente, presidente do conselho fiscal e vice-presidente da Assembleia-geral.

Após a entrada dos investidores, o clube ficará detentor de 30% do capital social e com o direito de designar o presidente da SAD.

Na opinião do presidente do Portimonense, Fernando Rocha, "esta era a única solução para o clube continuar a viver".

Segundo Fernando Rocha, a SAD, que será criada hoje, ficará detentora "apenas do passe dos jogadores atuais, e tudo o que é do clube fica no clube".

"Assim que a sociedade anónima esteja criada iremos começar a preparar a próxima época", concluiu Fernando Rocha.

O decreto-lei 10/2013, publicado no início do ano em Diário da República, impõe que a participação em competições desportivas profissionais se concretize sob a forma jurídica societária, extinguindo o chamado regime especial de gestão.

Lusa

Pub