Pub

O administrador do circuito, Paulo Pinheiro, revelou à Agência Lusa que a venda de bilhetes está “a decorrer em bom ritmo, o que significa que possa ser ultrapassado o número de 35 000 espetadores registado no ano passado”.

“Fizemos uma campanha fortíssima em Espanha e Inglaterra, países onde se está a vender muito bem. Aliás, nos cerca de 200 pontos de venda, nota-se uma diferença em relação aos outros anos”, destacou.

Inaugurado em 2008, o AIA tem uma lotação de 75 000 lugares sentados em várias bancadas e cerca de 10 000 lugares em peão.

“Devido à sua dimensão, o circuito é ingrato em termos de moldura humana, porque, mesmo que tenhamos preenchida metade da capacidade do autódromo, dá a sensação de pouca gente”, observou.

Para Paulo Pinheiro, a liderança do Mundial de Supersport e a expetativa quanto à corrida de Portimão são fatores que “contribuem para aumentar a afluência”.

“Espero que a corrida seja a nossa afirmação como líderes. Ficava dececionado se assim não fosse”, concluiu.

O “team” português vai bater-se pela primeira vitória em “casa” e a segunda do ano, após os triunfos de Eugene Laverty e da Parkalgar Honda na primeira prova do Mundial2010, em Phillip Island, na Austrália.

O piloto irlandês da Parkalgar comanda o Mundial de Pilotos, com 25 pontos, mais cinco do que o espanhol Joan Lascorz (20) e nove do que o turco Kenan Sofuoglu (16).

A Honda lidera o Mundial de Marcas, com 25 pontos, mais cinco do que sua congénere nipónica Kawasaki, com a Triumph a ocupar a terceira posição, com 13.

O outro piloto da Parkalgar, o português Miguel Praia, a correr “em casa”, persegue um lugar no pódio, depois do nono posto conquistado no circuito australiano, há um mês.

A corrida de Supersport realiza-se no domingo, às 13:30, e compreende 20 voltas ao circuito, num total de 91,840 quilómetros.

O Mundial de Superbike é liderado pelo britânico Leon Haslam, com 45 pontos, mais nove do que o italiano Michel Fabrizio e 11 do que o espanhol Carlos Checa.

O Grande Prémio de Portugal de Superbike integra duas corridas, cada uma com 22 voltas e um total de 101,024 quilómetros.

A Suzuki e a Ducati dividem o comando no Mundial de Marcas, ambas com 45 pontos, seguidas da Honda (23).

Em Superstock 1000, o Mundial é comandado pelo belga Xavier Simeon, com 225 pontos, à frente do iltaniano Claudio Corti (168) e do francês Maxime Berger (138), enquanto o britânico Gino Rea lidera em Superstock 600, com 154, seguido do italiano Marco Bussolotti (153) e do belga Vincent Lonbois (151).

No Grande Prémio de Portugal participam cerca de 120 pilotos e a organização estima, que o circuito acolha cerca de 3600 pessoas entre pilotos, equipas, comissários, bombeiros e médicos, sem contar com os espetadores.

Programa do Grande Prémio de Portugal:

– Sexta feira, 26 de março:
10:10/10:40, Superstock 600 – treinos livres
12:00/12:30, Superstock 1000 – treinos livres
12.45/13.45, Superbikes – treinos livres
14.00/14.45, Supersport – treinos livres
15.00/15.30, Superstock 1000 – treinos qualificação
15.45/16.45, Superbikes – treinos qualificação
17.00/17.45, Supersport – treinos qualificação
18.00/18.30, Superstock 600 – treinos qualificação

– Sábado, 27 de março:
09:00/09:30, Superstock 1000 – treinos livres
09:45/10:30, Supersport – treinos livres
10:45/11:30, Superbikes – treinos qualificação
11:45/12:15, Superstock 600 – treinos qualificação
13:50/14:35, Superbikes – treinos livres
15:00/15:14, Superbikes – Superpole 1
15:21/15:33, Superbikes – Superpole 2
15:40/15:50, Superbikes – Superpole 3
16:05/16:50, Supersport – treinos qualificação
17:05/17:35, Superstock 1000 – treinos qualificação
18:00, Superstock 600 – corrida (10 voltas – 45,920 Km)

– Domingo, 28 de março:
09:00/09:10, Superstock 1000 – WARM UP
09:20/09:40, Superbikes – WARM UP
09:50/10:10, Supersport – WARM UP
10:40, Superstock 1000 – corrida (12 voltas – 55,104 Km)
12:00, Superbikes – Corrida 1 (22 voltas – 101,024 Km)
13:30, Supersport – Corrida (20 voltas – 91,840 Km)
15:30, Superbikes – corrida 2 (22 voltas – 101,024 Km)

Lusa

Pub