Pub

A prova foi organizada em tempo recorde entre a Associação de Atletismo do Algarve (AAAlgarve) e a Câmara local, depois de um pedido da Associação Europeia de Atletismo ao representante português, e vai contar com os oito principais clubes, quer masculinos quer femininos, explicou o presidente da Associação Algarvia, Paulo Castro.

Castro frisou que "normalmente o calendário é definido em outubro e há sete/oito meses para organizar a prova, mas este ano só com cerca de um mês de antecedência é que o Associação Europeia contactou o Sporting no sentido de ver se era possível organizar a prova".

"Nunca houve um lugar atribuído, havia apenas várias hipóteses, mas, depois desse pedido, o Sporting contactou-nos e nós falámos com a Câmara de Vila Real de Santo António, que acedeu a acolher pela terceira vez a competição", afirmou Castro.

A lista de atletas presentes ainda não é conhecida, mas é possível que os sportinguistas Francis Obikwelu e Naide Gomes venham a estar entre os participantes, segundo a vereadora do Desporto da autarquia, Conceição Cabrita.

Rui Costa, diretor técnico da AAAlgarve, frisou que "o complexo desportivo municipal tem todas condições para acolher uma prova desta competição" e afirmou que "esta é a principal de atletismo de pista que se vai realizar este ano em Portugal, porque é considerada a primeira divisão da modalidade".

A competição conta, no quadro masculino, com a presença dos russos do Sports Luch Moscovo, do Sporting, dos italianos do G.A. Fiamme Gialle, dos britânicos do Newham & Essex Beagles, dos espanhóis do Playas de Castellon, dos checos do AK Kromeriz, dos eslovacos do AK Spartak Dubnica e dos dinamarqueses do Sparta AM.

No quadro feminino participam o Sporting, as russas do Luch Moscovo, as espanholas do Valência Terra i Mar, as italianas do E.S. Esercito, as turcas do Enka Spor Kulübü e as holandesas do Roterdão Atletiek.

“O quadro feminino só vai contar com seis equipas, porque as checas do USK Praga e as inglesas do City of Manchester não conseguiram encontrar ligações aéreas para estarem presentes no Algarve", afirmou Castro.

O tempo reduzido para organizar a prova causou dificuldades logísticas e obrigou algumas equipas a viajaram de avião até Faro, Lisboa, Sevilha ou Málaga (ambas em Espanha) para estarem presentes, acrescentou.

"A Câmara de Vila Real de Santo António orgulha-se mais uma vez de ter aqui a Taça dos Clubes Campeões Europeus e tudo fará para que a prova seja um sucesso", afirmou Conceição Cabrita.

Lusa

Pub