Pub

Numa partida marcada pelo trabalho negativo da dupla de arbitragem na decisão das exclusões de dois minutos, com prejuízo para o Sporting durante o primeiro período, a vitória acaba por premiar a equipa que cometeu menos erros defensivos e atacantes na ponta final do encontro.

Durante o encontro que opôs o Xico Andebol, quarto classificado no Grupo B ao Sporting, sexto, no Grupo A do campeonato nacional, registaram-se 14 exclusões de dois minutos, oito para a equipa vimaranense e seis para a turma de Alvalade.

A equipa leonina começou em desvantagem, deu a volta ao marcador e, aos 15 minutos, liderava o marcador com uma vantagem de dois golos (7-5), mas, a partir daqui, seis exclusões de dois minutos, forçadas pela dupla de arbitragem, permitiram que o Xico virasse o marcador a seu favor.

Durante este período, o Sporting foi incapaz de controlar o nervosismo, tendo o Xico Andebol aproveitado o “descontrolo” leonino, atingido o intervalo com três tentos de diferença (15-12).

Depois do descanso a dupla de arbitragem mostrou-se mais coerente na avaliação das exclusões.

Contudo, o Sporting continuava a acumular erros defensivos, deixando que o Xico Andebol alcançasse, aos 12 minutos, a maior diferença de golos no jogo (21-15), com uma eficácia de 43 por cento na finalização.

A partir desse momento, os “leões” corrigiram os erros defensivos e conseguiram um parcial de 6-0, em nove minutos, igualando a partida (21-21) e relançando o jogo e a discussão do título.

A partida acabaria por ficar decidida nos minutos finais, período no qual o Xico Andebol mostrou maior serenidade e eficácia na concretização, com os leões a desperdiçarem oportunidades atrás de oportunidades em lances de contra ataque.

Jogo no Pavilhão Dr. Eduardo Mansinho, em Tavira.
Xico Andebol – Sporting, 27-24.
Ao intervalo: 15-12.

Sob arbitragem de Eurico Nicolau e Ivan Santos, as equipas alinharam e marcaram:

– Xico Andebol (27): Paulo Sampaio (gr), Jorge Rodrigues (1), João Ferraz (5), César Gonçalves (6), Pedro Barbosa (1), Marino Machado, José Rodrigues, Rui Silva (5), Nuno Silva (6) e João Silva (3).

– Sporting (24): Humberto Gomes e Ricardo Correia (gr), Carlos Galambas (1), Pedro Portela (3), Bruno Moreira (2), Vladimir Petric, Pedro Solha (3), Ricardo Dias (2), Mitja Lesjak, João Pinto (6), Pedro Seabra (2), Hugo Rocha (1) e Fábio Magalhães (4).
Marcha do marcador: 1-2 (05 minutos), 3-4 (10), 5-7 (15), 9-7 (20), 13-10 (25), 15-12 (intervalo), 17-13 (35), 19-15 (40), 21-17 (45), 21-20 (50), 23-22 (55) e 27-24 (final).

Pub