Pub

Depois de ter sido quarta em 2002, 2003 e 2009, a equipa feminina do Sporting subiu pela primeira vez ao pódio da competição, excedendo as expectativas.

Hoje, Vânia Silva, vencedora do martelo com novo recorde nacional (69,55 metros), e Naide Gomes, primeira no comprimento (6,74 metros), deram o sinal e, ao fim de mais sete provas, o Sporting somava 74 pontos, mais dois que a equipa espanhola do Valencia Terra y Mar, vice-campeã nas últimas épocas, e quatro que a formação italiana do ES Esercito.

A equipa russa do Luch, campeã pela 14.ª vez, somou 99 pontos, contra 82 da formação turca do Enke, bem reforçada com duas atletas estrangeiras.

Vânia Silva, que também conseguiu mínimos para os Mundiais de Daegu, Coreia do Sul, e Naide Gomes foram as vedetas da equipa portuguesa.

No sector masculino, o Sporting, desfalcado de alguns atletas, ficou aquém das expectativas, falhando o pódio pela segunda vez nos últimos oito anos.

O Luch somou 134 pontos para mais uma clara vitória (a 13.ª em 15 anos), desta vez à frente da formação espanhola do Playas de Castellón, surpreendente segunda com 113.

A equipa italiana do Fiamme Gialle garantiu o terceiro lugar com 105 pontos, apenas mais três que o Sporting e quatro que a equipa britânica do Newham, que não contou com o seu saltador com vara.

Na jornada de hoje, Rui Silva, vencedor de uma cerrada corrida de 3.000 metros, somou nova vitória, enquanto Francis Obikwelu perdeu os 200 metros face ao cubano Yunier Perez, da formação espanhola, e Edi Maia conseguiu um bom segundo lugar na vara, com 5,40 metros.

Lusa

Pub