Inicio | Educação | Terceira Residência Científica de Portugal abre em Loulé em 2016

Terceira Residência Científica de Portugal abre em Loulé em 2016

O antigo Solar da Música Nova, em Loulé, vai ser transformado na terceira Residência Científica de Portugal e a obra, cujo valor ronda 3,5 milhões de euros, deve estar pronta em 2016, disse ontem o presidente daquele município.

Depois do Porto e de Coimbra, Loulé, no Algarve, vai ser a terceira cidade do país a ter uma Residência Científica, disse Seruca Emídio à Lusa a propósito do protocolo que foi assinado ontem entre a Câmara de Loulé, a Universidade do Algarve, o Instituto do Território e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana.

O Solar da Música Nova, um edifício antigo e degradado, foi adquirido pela Câmara Municipal de Loulé em 2008.

A criação da Residência Científica surge ao abrigo de uma candidatura ao programa ‘Reabilitar para Arrendar’, ao qual a autarquia foi buscar um financiamento a 50% para a reabilitação, explicou Seruca Emídio.

“Temos o programa do edifício para a sua reabilitação, o financiamento estará assegurado através do programa ‘Reabilitar para Arrendar’, mas ainda precisa de ser feito o projeto de reabilitação, portanto […] penso que em 2016” a Residência Científica do Algarve esteja pronta, avançou o autarca louletano.

A Residência Científica do Algarve vai apoiar as atividades da rede para o desenvolvimento do território, com especial relevo para a realização de programas de doutoramentos, pós-doutoramentos e estágios científicos relacionados com temas do Território.

“Tem o objetivo de criar condições para o desenvolvimento da investigação científica” em redor da problemática do Território, disse Seruca Emídio, que considerou o projeto “bom” para Loulé, porque vai ajudar a afirmá-la como “uma cidade científica” e “uma cidade de cultura”.

A reabilitação do antigo solar vai servir também para ser uma sede “condigna” para a Academia da Sociedade Filarmónica Artistas de Minerva (Música Nova), adiantou o autarca, referindo que se trata de uma instituição cultural importante na cidade.

O conselho de administração é composto pela Câmara Municipal de Loulé, pelo Instituto do Território, Instituto Hidrográfico, pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil, pela Entidade Regional de Turismo do Algarve, pela Universidade do Algarve e pelo Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária.

Verifique também

Colégio de N. Sra. do Alto sensibiliza para a inclusão no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

O Colégio de Nossa Senhora do Alto, em Faro, assinala hoje o Dia Internacional da …