Pub

“O jogo será de pressão para as duas partes, mas a nossa situação é mais confortável: jogamos em casa e temos tudo a nosso favor para resolver a questão já este domingo”, disse Jorge Costa.

Ao Olhanense, que tem quatro pontos de vantagem sobre o Leixões, basta-lhe o empate para assegurar a manutenção no principal escalão do futebol nacional, enquanto o conjunto de Matosinhos precisa de vencer para continuar na luta.

Jorge Costa não espera “um jogo diferente dos outros”, nem vai pedir à sua equipa para encarar a partida “de uma forma diferente”.

“Estamos muito mais próximos do nosso objetivo do que estávamos há uma semana. Não me parece que isso possa pesar de alguma forma ou alterar a nossa filosofia de jogo e a maneira de encarar os jogos”, realçou.

Questionado sobre o facto de ser suficiente o empate e isso gerar alguma ansiedade nos seus jogadores, o técnico do Olhanense recusou esse cenário.

“Mau não é certamente. Estamos a dois jogos do fim e só precisamos de um ponto. Isso tem de ser muito motivante mas, atenção, não quero nem vamos entrar em campo de alguma forma condicionados com esse facto, que é real e evidente”, disse.

Jorge Costa espera um Leixões “mais ofensivo” e dá a receita para o encontro: “Temos de fazer um jogo inteligente, sem perder a nossa identidade. Estou convencido de que jogando com inteligência, de forma alguma jogando para o empate, vamos alcançar o nosso objetivo”.

O técnico dos algarvios pediu aos “verdadeiros adeptos do Olhanense para saírem do sofá e virem apoiar a equipa”, apesar de o FC Porto-Benfica se jogar à mesma hora.

Jorge Costa considera que esse jogo pode afastar “alguns adeptos do futebol”, mas ressalvou: “Não concebo, não concordo e ficaria muito desiludido se afastasse os adeptos do Olhanense”.

Para a receção ao Leixões, o Olhanense não pode contar com o castigado Delson nem com os lesionados Rui Duarte, João Gonçalves e Lionn, enquanto Ukra tem treinado com limitações, mas deve ser opção.

O Olhanense, 14.º classificado com 25 pontos, recebe no domingo, pelas 20:15, o Leixões, 15º com 21 pontos, com arbitragem de Pedro Proença (Lisboa).

Lusa

Pub