Breves
Inicio | Igreja | Ultreia Diocesana do Movimento dos Cursos de Cristandade reuniu cursistas algarvios em Faro

Ultreia Diocesana do Movimento dos Cursos de Cristandade reuniu cursistas algarvios em Faro

Foi no passado dia 21 de maio, na igreja de São Luís, em Faro, que se realizou a Ultreia Diocesana, com a qual o Movimento dos Cursos de Cristandade (MCC), concluiu as respetivas atividades, na Diocese do Algarve, no presente ano pastoral de 2016/2017.

Participaram nesta atividade cerca de 100 cursistas oriundos de todo o Algarve, desde Aljezur até Vila Real de Santo António.

Esta Ultreia Diocesana ficou marcada pelo testemunho (rolho) vivencial dos cursistas Ana Sofia e Rui Mendonça, da paróquia anfitriã de São Luís de Faro, que este ano comemora 25 anos de ereção canónica.

Ao longo da sua intervenção, o casal Ana Sofia e Rui Mendonça testemunhou aos presentes os diferentes passos que compõem a caminhada na fé da respetiva família, bem como o cuidado que sempre manifestaram no envolvimento e acompanhamento no percurso das suas três filhas.

O vigário geral da Diocese do Algarve, cónego Carlos César Chantre, que presidiu à Ultreia Diocesana, após o rolho e as ressonâncias que se lhe seguiram, destacou, precisamente, a riqueza do testemunho “em família”, ressalvando a importância de cada um dos seus membros dever apoiar-se e animar-se reciprocamente.

A Ultreia Diocesana contou ainda com a participação dos assistentes espirituais do MCC Algarve, o cónego Joaquim Nunes e o padre Rui Barros.

Ainda antes da eucaristia, o presidente do Secretariado Diocesano do Algarve do MCC, Vítor Baltazar, teve oportunidade de recordar aos presentes as principais atividades desenvolvidas no presente ano pastoral, regozijando-se com todas as “graças recebidas”.

Assim, destacou a riqueza da partilha obtida na Formação de Reitores realizada em novembro de 2016, na qual participaram também cursistas oriundos dos secretariados diocesanos de Beja, Évora e Lisboa.

Sublinhou ainda a importância para a vitalidade e rejuvenescimento do movimento, o facto de em 2017 terem participado 61 novos cursistas, respetivamente, no 68.º Cursilho de Homens e 53.º Cursilho de Senhoras realizados na Diocese do Algarve.

Por último, vincou as “maravilhas” recebidas com a participação de mais de 160 cursistas do Algarve na V Ultreia Mundial, que ocorreu no início de maio, em Fátima.

Após a eucaristia, seguiu-se um lanche partilhado, no âmbito do qual todos os cursistas presentes tiveram ainda oportunidade de visualizar as imagens relativas à participação do MCC Algarve na referida V Ultreia Mundial.

O MCC é um movimento de leigos (não clérigos ou consagrados) da Igreja Católica que propõe uma vivência de vida segundo os fundamentos da fé. Depois da participação num curso ou cursilho (termo adaptado do original espanhol) de três dias e meio, os fiéis são convidados a continuar a caminhar em grupo, nas comunidades, realizando encontros (ultreias) onde partilham as suas experiências de fé.

O primeiro cursilho no Algarve realizou-se a 18 de março de 1964, sendo destinado a homens, ao qual se seguiu o primeiro cursilho de senhoras em abril do ano seguinte.

Verifique também

Padre Elísio Dias celebra 50 anos de sacerdócio

O padre Elísio Dias, pároco aposentado de Quarteira, paróquia que serviu durante 46 anos, completou …