Pub

O Vaticano vai lançar esta quinta-feira, pelas 11h30 (menos uma em Lisboa) o novo Diretório para a Catequese, redigido pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização (CPPNE).

A sala de imprensa da Santa Sé informa, em comunicado, que o documento é apresentado, em conferência de imprensa, pelo presidente do CPPNE, D. Rino Fisichella; o secretário do mesmo organismo, mons. Octavio Ruiz Arenas; e o delegado para a Catequese do CPPNE, mons. Franz-Peter Tebartz-van Elst.

O documento vem sendo trabalhado há vários anos, como explicou D. Rino Fisichella, em 2019, numa passagem por Portugal.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

D. Rino Fisichella explicou na altura, em declarações ao Folha do Domingo e à Agência Ecclesia, que o novo documento para a catequese da Igreja daria atenção particular a muitas das temáticas da sociedade atual que se relacionam com sector da educação cristã, como a “cultura digital”, a “formação de catequistas”, a “pastoral que é feita em tantos ambientes” ou a “catequese para pessoas portadoras de deficiência”.

“Certamente ajudará a compreender que o grande esforço pastoral é aquele que deriva da formação”, afirmou o colaborador do papa, acrescentando que “o novo diretório será estudado e concebido à luz, não da dimensão sacramental, mas da nova evangelização”. Neste sentido, o presidente do CPPNE lembrou que “o Concílio Vaticano II anexou de maneira fundamental a catequese à evangelização”.

“Parece-me que deveríamos sair do túnel, em que, ao longo de algumas décadas, a catequese foi pensada apenas em vista dos sacramentos. Se a catequese vive em função dos sacramentos, que hoje estes estão reduzidos aos da iniciação, é óbvio que começa a falhar na sua própria função, que é a de consentir o amadurecimento da fé em relação com as condições de vida do crente”, afirmou o arcebispo numa conferência que proferiu aos padres das dioceses portuguesas do sul, manifestando o receio de “que se tenha sacramentalizado demasiado a vida de fé, esquecendo que esta se exprime também com a formação e o testemunho da caridade”.

Desde janeiro de 2013, por decisão de Bento XVI, o setor da catequese, na Santa Sé, passou para a competência do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, saindo da esfera da Congregação do Clero.

com Ecclesia

Pub