Pub

Nem o aumento de 14 por cento (123 no ano passado, 143 este ano) na lista de inscritos faz esquecer os grandes ausentes desta Volta. Por uns motivos (doping) ou outros (emigração), à partida em Viseu não estarão Nuno Ribeiro, Ruben Plaza, João Cabreira, Eladio Jimenez e Tiago Machado, todos eles ‘top ten’ no ano passado, nem Hector Guerra ou Manuel Cardoso.

Ribeiro, o vencedor desclassificado da Volta a Portugal 2009, e Guerra, que representavam a extinta Liberty Seguros, tiveram resultados positivos, por EPO CERA, em controlos surpresa realizados a 03 de agosto de 2009, antes do início da Volta a Portugal, e estão a cumprir dois anos de suspensão.

Além dos ex-Liberty, também Eladio Jimenez, que corria pelo CC Loulé, foi apanhado nas malhas do doping durante a prova, numa análise efetuada após a sua vitória na sexta etapa e que acusou a presença de EPO. O corredor de Salamanca, que perdeu o sexto lugar da Volta, acabou por anunciar o abandono da carreira em dezembro, com 33 anos.

O último dos quatro ausentes entre os dez primeiros da classificação final a 16 de agosto de 2009, data em que a edição 71 da prova portuguesa acabou em Viseu, por problemas relacionados com doping é João Cabreira (CC Loulé), suspenso por dois anos por alegado recurso a uma protease, substância que serve para disfarçar outros produtos proibidos.

Mas não são só os piores motivos a afastar ciclistas: Plaza, outro ex-Liberty, mudou-se para a Caisse d’Épargne, e a competição sentirá falta de um corredor especialmente apto no contrarrelógio que se incluiria entre os candidatos à vitória na Volta (3.º em 2008 e 3.º em 2009, após a desclassificação de Nuno Ribeiro).

Tiago Machado, campeão nacional de ‘crono’ em 2009, quinto da geral e segundo melhor português na edição do ano passado – contabilizadas as desclassificações de Ribeiro e Jimenez -, abraçou uma carreira internacional ao lado de Sérgio Paulinho na RadioShack de Lance Armstrong e está a correr na Volta a Polónia.

Manuel Cardoso também ‘emigrou’, para alinhar pela Footon-Servetto, com direito a estreia na Volta a França, embora de forma infeliz, devido a uma queda no prólogo que resultou em fratura numa clavícula, da qual ainda recupera.

Nos finais ao sprint, vai notar-se a ausência do campeão nacional de fundo em 2009, vencedor da primeira etapa da última edição da Volta, que este ano se realiza entre 04 e 15 de agosto.

Lusa
Pub