Pub

CiclismoA 41.ª edição da Volta ao Algarve, que se vai disputar entre 18 e 22 de fevereiro, vai ligar Lagos a Vilamoura, num traçado que, segundo a Federação Portuguesa de Ciclismo, é próprio para “um ciclista completo”.

De acordo com o comunicado enviado pela Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), que agora está responsável pela competição, a Volta ao Algarve, que terá no total 768,2 quilómetros, arranca com uma etapa de 168 quilómetros, entre Lagos e Albufeira, que, previsivelmente, será disputada pelos `sprinters´ em prova.

A 19 de fevereiro, a segunda tirada, que vai ligar Lagoa a Monchique, no total de 192 quilómetros, conta com uma contagem de montanha (4,6 quilómetros com 7,6 por cento de inclinação média), a 5,8 quilómetros da meta.

Ao terceiro dia surge um contrarrelógio individual de 18,2 quilómetros, com partida de Vila do Bispo e chegada ao Cabo de São Vicente.

Na quarta tirada, considerada a etapa rainha, o tiro de partida será dado em Tavira e o risco de meta está colocado no alto do Malhão, depois de percorridos 212 quilómetros.

A etapa termina com a curta, mas muito inclinada subida ao Malhão (2,6 quilómetros com inclinação média de 9,6 por cento), na segunda passagem pela montanha de Loulé.

A 41.ª edição da Volta ao Algarve vai acabar em Vilamoura, depois de 178 quilómetros percorridos desde Almodôvar, sem dificuldades montanhosas.

Etapas:

18 fev, 1.ª etapa: Lagos – Albufeira, 168 km.

19 fev, 2.ª etapa: Lagoa – Monchique, 192 km.

20 fev, 3.ª etapa: Vila do Bispo – Cabo de S. Vicente, 18,2 km (CRI).

21 fev, 4.ª etapa: Tavira – Malhão, 212 km.

22 fev, 5.ª etapa: Almodôvar – Vilamoura, 178 km.

Pub