Inicio | Economia | Turismo | “Volta do Mar”, um projeto para mostrar aos turistas “a outra faceta” do Algarve

“Volta do Mar”, um projeto para mostrar aos turistas “a outra faceta” do Algarve

Volta_do_marDepois de dez anos de experiência no estrangeiro, André Glória, de 32 anos, acabou de regressar a Portugal, preparando-se para lançar um projeto com a intenção de mostrar aos turistas “a outra faceta” do seu Algarve.

Intitulada “Volta do Mar”, a ‘start-up’ pretende “oferecer experiências personalizadas ligadas ao turismo de natureza e aventura, disponibilizando um leque de roteiros históricos e culturais para permitir aos turistas conhecerem uma outra faceta do Algarve”, explicou o jovem empreendedor à agência Lusa.

“Quero que os turistas vejam que há um outro Algarve por detrás da praia e do mar, levá-los a interagir com a natureza, cultura e gastronomia, o que inclui, por exemplo, tomarem um medronho com um velhote na Serra de Monchique para que sintam as coisas um pouco como as costumávamos sentir”, realçou André Glória, que pretende lançar o projeto a 01 de abril.

Licenciado em Marketing Turístico, o jovem algarvio regressou a Portugal no final do ano passado, convicto numa ideia que andava a ‘cozinhar’ há aproximadamente cinco anos, ainda durante a sua aventura profissional pelo estrangeiro, que se iniciou na Grécia, incluiu passagens pela Tailândia e Egito, e terminou em França.

Embora com ‘poupanças’ para o arranque, André Glória lançou, no final de fevereiro, uma campanha de ‘crowdfunding’ na Travelstarter, plataforma especializada em projetos turísticos, por recolher de fundos adicionais, nomeadamente para adquirir equipamentos.

Até esta manhã, a ‘start-up’ portuguesa angariou 3.581 dólares, ou seja, quase 24% do limite fixado em 15.000 dólares, segundo valores publicados no portal da Travelstarter.

“Disparei em várias direções para estar seguro”, realçou André Glória que tem feito “test-drives” do projeto com turistas, usando como “cobaias” antigos clientes no estrangeiro.

“Ainda na semana passada fui testar o passeio dos vinhos com um casal de britânicos que conheci no Egito”, contou, indicando que, apesar de ainda estar a limar arestas, já recebeu pedidos de reservas para o verão através do ‘site’ da “Volta do Mar”

Durante o período que viveu no estrangeiro, André Glória obteve várias acreditações internacionais em diversas áreas ligadas aos desportos de natureza e aventura, desde mergulho à escalada.

Na última experiência, especializou-se em turismo de aventura urbano em Paris, colaborando com uma das principais multinacionais do setor, onde era responsável pelas áreas de formação e controlo de qualidade.

A ideia de emigrar surgiu pouco depois de abraçar o primeiro emprego por “não haver muitas perspetivas de crescimento” da área da animação turística – aquela que percebeu que o realizava –, pelo que aceitou o desafio de um amigo e partiu.

“Estava na altura de me libertar um pouco do sistema. Fui – usando um ‘cliché’ – para perder e para me achar”, realçou.

Embora ainda a dar os primeiros passos na nova aventura, não está “nada” arrependido de ter voltado a casa: “Adoro este cantinho do mundo e ter 300 dias de sol por ano. Estava mesmo a precisar de uma vida um pouco mais simples, de fazer as coisas à minha maneira, de seguir a minha visão. Senti que era altura de começar e construir algo cá, depois de ter trabalhado e aprendido tanto com os outros”.

De resto, o ‘feedbak’ é positivo. “Tenho tido muitos apoios e ficado espantado com a recetividade. As parcerias têm surgido muito organicamente”, afirmou André Glória, que conta com uma instrutora de ioga e massagista australiana como “braço-direito” no projeto.

Verifique também

Algarve escolhido como melhor destino de golfe do Mundo para 2020

A Associação Internacional de Operadores de Turismo de Golfe (IAGTO) escolheu o Algarve como “melhor …