Breves
Inicio | Economia | Turismo | Arco da Vila de Faro passou a poder ser visitado

Arco da Vila de Faro passou a poder ser visitado

Foto © Câmara Municipal de Faro
Foto © Câmara Municipal de Faro

O Arco da Vila de Faro, uma das portas de entrada da Cidade Velha, passou, desde terça-feira, a poder ser visitado.

Além da manutenção das muralhas e da requalificação das ruas no seu entorno, foi criado um centro interpretativo por cima do posto de turismo (adjacente ao Arco da Vila), que foi ampliado.

“A mais valia do projeto, é sem dúvida, a complementaridade dos espaços criada através da junção das duas valências: atendimento ao turista/visitantes e informação sobre o património material e imaterial do concelho de Faro, explorado no Centro Interpretativo do Arco da Vila que começa agora a ser um importante cartão de visita do património do concelho e que servirá, não só como uma apresentação dos pontos de interesse, mas também como um despertar para o que de interessante podem descobrir numa visita ao nosso núcleo histórico”, considera a Câmara de Faro.

A autarquia acrescenta que ali se conta “um pouco da história da cidade desde as suas origens até à construção do Arco da Vila, passando pelo terramoto de 1755 e outras curiosidades”, além da “vista privilegiada que proporciona para a Ria Formosa e Cidade Velha”.

As obras deste novo espaço, que será gerido pela AmbiFaro, ascendem a 112 mil 772 euros, sendo 48 mil 793 referentes ao Centro Interpretativo do Arco da Vila e 63 mil 979 referentes ao Posto de Turismo.

A requalificação urbana da zona histórica da cidade, na qual se insere o Arco da Vila, rondou o meio milhão de euros co-financiadas pelo PO Algarve 21. Neste conjunto de intervenções inclui-se a intervenção na requalificação das muralha de Faro, as telas de ensombramento nas artérias pedonais, conservação do Arco da Vila, requalificação da Rua da Misericórdia e repavimentação do seu troço nascente, conservação do Museu Municipal e conservação da cerca do Antigo Convento da Nossa Senhora da Assunção.

O Arco da Vila foi mandado construir pelo então bispo do Algarve D. Francisco Gomes do Avelar, cujo bicentenário da morte se vai comemorar este ano, e projetado pelo arquiteto genovês Francisco Xavier Fabri, tendo sido inaugurado em 1812, segundo a página da Câmara Municipal de Faro. “Em campanha de obras levada a cabo pela autarquia local no ano de 1992, foi descoberto no interior do arco um portal em arco de ferradura, uma das entradas primitivas das muralhas árabes de Faro”, pode ler-se na entrada da Infopédia sobre aquela edificação, em relação à porta árabe que remonta ao século XI.

Sobre o arco encontra-se, num nicho, uma estátua de São Tomás de Aquino, patrono da cidade de Faro, que “de acordo com a tradição local, evitou que a peste se espalhasse sobre os seus habitantes”.

Verifique também

Hoteleiros antecipam manutenção da taxa de ocupação mas subida de preços no verão

Os hoteleiros esperam que no verão a taxa de ocupação e a estada média sejam …