Pub

Como sabemos, desde o início, a Igreja de Jesus Cristo sofreu sempre as maiores perseguições. Aliás, o próprio Jesus avisou os Seus apóstolos e discípulos que seriam perseguidos, atormentados e até condenados à morte por causa do Seu nome.

De facto, assim tem sido através dos séculos. Milhares e milhares de cristãos têm derramado o seu sangue pela fidelidade a Jesus Cristo e ao Seu Evangelho.

Nem precisamos de remontar a tempos passados, basta-nos atentar no que, actualmente, está a acontecer em várias partes do mundo.

Só em 2009 foram assassinados, nos vários continentes, 37 missionários no desempenho da sua missão evangelizadora.

Na Índia, recrudesce a perseguição aos cristãos onde, constantemente se destroem templos e imagens e até o Santíssimo Sacramento nos sacrários tem sido, vilmente, profanado.

No Iraque, a onda de violência contra os cristãos é cada vez maior, tendo-se registado, nos últimos tempos, imensos assassinatos.

Quase em todos os países de maioria islâmica os cristãos estão expostos às mais variadas discriminações, incluindo até os direitos fundamentais da pessoa humana.

Os relatos e as notícias que continuamente nos chegam referem que o Irão, a Indonésia, o Laos, a Sri Lanka, a Eritreia, a Índia, a China são, entre muitos outros países, os que sistematicamente perseguem os cristãos.

E que dizer dos grupos de fundamentalistas apostados em apagar o cristianismo desses países, recorrendo a todos os meios para forçar os fiéis cristãos a seguir a bandeira do Islão.

Aqueles que resistem e, graças a Deus, são quase todos, são votados ao mais completo ostracismo.

E todo o mundo ocidental sabe disto e todos os países de maioria cristã conhecem os factos e ficam calados!…

Não seria do mais elementar direito de igualdade exigir a todos aqueles países, o mesmo tratamento e as mesmas liberdades, incluindo, está claro, a liberdade religiosa que todos os credos e religiões desde os muçulmanos, passando pelos hindus, os budistas até às seitas mais exotéricas gozam, em todo o ocidente?!…

De facto, este nosso mundo é deveras hipócrita!…

E a comunicação social sempre tão pronta e tão ávida a denunciar escândalos, pouco ou nada revela e ainda menos critica esta realidade e esta injustiça que brada aos Céus.

Pub