Pub

No passado dia 5 deste mês realizou-se a celebração da bênção dos finalistas da Universidade do Algarve (UAlg) dos últimos dois anos letivos, tendo em conta que no último a mesma não foi possível fazer-se devido à pandemia.

Inscreveram-se cerca de 800 estudantes para a participação condicionada à apresentação de um teste negativo à Covid-19.

A celebração, realizada no Campo de Futebol do Complexo Desportivo da Penha sem a presença de familiares em colaboração pela academia, pela sua associação de estudantes e pela sua capelania, foi transmitida em direto nas redes sociais da UAlg e teve início com uma referência em memória dos estudantes, professores e funcionários da academia falecidos nos últimos dois anos.

O capelão da universidade, que presidiu à celebração, pediu aos finalistas que, “se vierem a ter influência no mundo”, “não se calem, defendam a paz e obriguem a que os responsáveis no mundo aprendam a respeitar o direito à diferença”.

O cónego César Chantre deixou ainda outro pedido aos estudantes. “Precisamos de uma revolução cultural. Os jovens de hoje precisam ter coragem para inverter a autodestruição do planeta e isso passa por pôr em causa muitos estilos de vida que nos ensinaram a ter. Tenham coragem para alterar isto porque os vossos filhos precisam também do planeta, desta casa comum, no dizer feliz do Papa Francisco”, afirmou.

Por fim, o sacerdote deixou ainda uma última exortação. “Tenhamos coragem de dizer que conhecemos e amamos Cristo. Não tenhamos medo. Não tenham medo de Deus”, apelou.

Na celebração, que contou com a atuação das diversas tunas da UAlg, o reitor lembrou os “tempos excecionais” que se têm vivido. “Pela primeira vez, temos grupos de finalistas que foram submetidos a regimes, durante os períodos de confinamento, a ensino em regime remoto. Não foi fácil para ninguém, para vós, para os vossos professores e para os funcionários que também os acompanham nesta jornada. Também não terá sido fácil para as vossas famílias e para os vossos amigos. O mais importante é que não desistiram. Mostraram resiliência, ultrapassaram dificuldades, das fraquezas fizeram forças e aqui chegaram. Parabéns!”, afirmou Paulo Águas.

Aquele responsável lembrou que a academia não se limita a formar estudantes com “conhecimentos científicos e técnicos”. “Temos a obrigação de contribuir para o cimentar de um conjunto de valores que gostaríamos que estivessem sempre presentes ao longo das vossas vidas: a integridade, a solidariedade, a busca pela excelência, o sentido crítico, o inconformismo, a amizade”, completou.

A Capelania da UAlg promoveu ainda no passado dia 9 de junho, quarta-feira, pelas 21h, a Eucaristia do Final do Ano Letivo, que incluiu a celebração da bênção de seis finalistas, de diferentes cursos. Vivenciado na igreja matriz de São Pedro, em Faro, este momento contou com a participação do grupo de fado e guitarradas, ‘In Versus’, e ainda da tuna masculina da instituição, Versus Tuna. Também o presidente da Associação Académica, Vítor Pereira, bem como vários professores e funcionários marcaram presença.

Na celebração, presidida igualmente pelo cónego César Chantre, o sacerdote ressalvou que é importante que, em momentos como aquele, não se percam as raízes académicas, estando sempre de mãos dadas com a religião.

O coro das paróquias de Tavira veio animar e dinamizar a Eucaristia.

As bênçãos dos finalistas promovidas por cursos continuarão a realizar-se, estando já inscritos vários cursos que desejam realizar a sua celebração nestes moldes. É o caso de Ciências da Comunicação, dia 12 de junho, pelas 19h; dia 19, pelas 16h, Matemática Aplicada à Economia e à Gestão, junto com Engenharia Civil e Sociologia; e, no mesmo dia, Desporto às 19h; dia 26, pela manhã, às 11h30, o curso de Educação Básica e às 16h00 Tecnologia e Segurança Alimentar. Em julho estão apenas dia 10, às 11h30, Biotecnologia e dia 31, à mesma hora, Enfermagem.

Pub