Inicio | Igreja | Bispo do Algarve adverte que se os religiosos estiverem “disponíveis para tudo” a Igreja empobrece

Bispo do Algarve adverte que se os religiosos estiverem “disponíveis para tudo” a Igreja empobrece

Foto © padre Tony Neves
Foto © padre Tony Neves

O bispo do Algarve, que é também o delegado da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) para a Vida Consagrada, afirmou na segunda-feira que os religiosos não devem estar “disponíveis para tudo” e deve ser respeitada a “especificidade de cada carisma”.

“Quanto mais cada carisma revelar a sua riqueza, mais enriquecida é a Igreja diocesana”, disse D. Manuel Quintas no início das Jornadas Pastorais do Episcopado, que este ano são sobre a Vida Consagrada na Igreja.

Para o delegado da CEP para a Vida Consagrada, os bispos não podem “nivelar” a missão dos religiosos, considerando que os consagrados e as consagradas “devem estar disponíveis para tudo”.

“Quando mais estiverem disponíveis para tudo mais se dilui o que é específico em cada um, o que empobrece a própria Igreja”, afirmou D. Manuel Quintas, segundo adianta a agência Ecclesia.

Para o bispo do Algarve, a realização das Jornadas do Episcopado sobre o tema da Vida Consagrada, onde participam pela primeira vez os superiores provinciais das congregações religiosas de Portugal, é uma oportunidade para descobrir metodologias para um trabalho em conjunto que “enriqueça a Igreja”.

“Queria salientar este facto positivo: no ano da Vida Consagrada, encontramo-nos para falar da Vida Consagrada e para estarmos e rezarmos juntos e para nos questionarmos sobre o modo como nós Igreja, consagrados e bispos, podemos unir-nos para que a especificidade de cada instituto, o carisma, enriqueça a Igreja em Portugal”, defendeu.

D. Manuel Quintas recordou que, na Assembleia Plenária de novembro de 2014, os bispos de Portugal dedicaram um dia dos trabalhos ao tema da Vida Consagrada, onde cada bispo apresentou o relevo que tem na respetiva diocese, e culminou com a publicação da Nota Pastoral «Chamados a levar a todos o abraço de Deus».

D. José Rodríguez Carballo, secretário da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica foi um dos conferencistas nas Jornadas Pastorais que terminam esta quarta-feira.

Os bispos de Portugal reúnem-se duas vezes por ano em Assembleia Plenária e, por uma ocasião, em Jornadas de Estudo, que acontecem habitualmente no mês de junho, deste ano sobre o tema da Vida Consagrada.

com Ecclesia

Verifique também

Atividades da Igreja algarvia para os jovens arrancam este mês e prolongam-se até julho

O plano de atividades da Diocese do Algarve para a juventude no presente ano pastoral …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR