Pub
Foto © Luís Forra/Lusa
Foto © Luís Forra/Lusa

O presidente da Câmara de Albufeira disse na terça-feira que já foi celebrado o contrato de auxílio financeiro para requalificação de estruturas e acessos danificados pela intempérie de novembro, ao abrigo do Fundo de Emergência Municipal aprovado pelo Governo.

O autarca Carlos Silva e Sousa disse que o despacho que autoriza o município a recorrer ao Fundo de Emergência Municipal (FEM), publicado em Diário da República na passada sexta-feira, “é bom” para o município e permite requalificar estruturas e acessos importantes na cidade, mas sublinhou que ainda há trabalho de prevenção a fazer noutras zonas do concelho.

“Temos aqui já uma panóplia de obras e, portanto, isto é bom para o município”, afirmou o autarca Carlos Silva e Sousa em declarações à agência Lusa, frisando que, com base no despacho do Governo que aprovou o Fundo de Emergência Municipal (FEM), “já feito o contrato de auxílio financeiro para mitigação de impactos e reposição de equipamentos públicos danificados pela intempérie de novembro de 2015 no município de Albufeira”.

O presidente da câmara algarvia precisou que em causa está um “investimento total elegível que ascende a 798.011,27 euros”, com “comparticipação financeira até 478.806,77 euros”, referentes aos valores dos “projetos constantes do processo de candidatura que obtiveram parecer favorável da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve”.

Carlos Silva e Sousa disse que a câmara vai usar estas verbas para proceder a trabalhos de “beneficiação de ruas, estradas e caminhos e pavimentos danificados” em ruas da cidade, como a 25 de Abril ou a Avenida da Liberdade, e pode também avançar para o “aluguer de máquinas e viaturas com condutor” que permitam a execução dos trabalhos.

Entre os projetos que vão ser apoiados pelo FEM está também a reparação das escadas mecânicas da Praça dos Pescadores, acrescentou o autarca, frisando que ainda há trabalhos por fazer “fora da cidade” e noutras zonas do concelho, um dos mais afetados pela intempérie que a 01 de novembro passado atingiu o Algarve.

“Ainda há coisas para fazer, sobretudo fora da cidade, incluindo uma muito importante que é Plano de Drenagem de Albufeira para que isto não volte a acontecer com esta intensidade”, afirmou o autarca, lembrando que este plano vai ser elaborado e só tem conclusão prevista para 2020.

O autarca disse que está também em curso um “processo de limpeza de canalizações”, das quais “já se retiraram muitas toneladas de lamas, mas ainda há resquícios que têm de ser tratados”, e que é necessário proceder à “limpeza de leitos”, por exemplo.

“É um trabalho contínuo que temos estado a fazer, muito dele de forma preventiva”, justificou o autarca, que assegurou ter as obras previstas pelo FEM “mais do que feitas no verão”, porque se trata, disse, de “processos e trabalhos rápidos, à exceção do plano de drenagem de albufeira, que aponta para 2020”.

Pub