Breves
Inicio | Política | Câmara de Lagoa aprova orçamento de 27ME para 2014, menos 10% do que em 2013

Câmara de Lagoa aprova orçamento de 27ME para 2014, menos 10% do que em 2013

Camara_municipal_lagoaA Câmara de Lagoa anunciou hoje a aprovação do orçamento municipal para 2014, no valor de 27 milhões de euros, menos 10% do que em 2013, tendo como prioridades a habitação e os serviços coletivos.

No último quadriénio, os orçamentos da Câmara Municipal de Lagoa registam uma curva descendente e representam, em termos absolutos, uma quebra de 20,8 milhões de euros de 2010 para 2014.

Em 2010, o orçamento da Câmara de Lagoa foi de 48,306 milhões de euros, em 2011 baixou para 41,879 milhões e a descida volta a registar-se em 2012 (38,635 milhões) e em 2013 (30,431 milhões).

Para o ano de 2014, o orçamento para o município de Lagoa, que foi aprovado por unanimidade, torna a descer e cifra-se em 27,412 milhões de euros, só faltando a aprovação da Assembleia Municipal.

Do orçamento de 27,412 milhões, 78% destina-se às despesas correntes (mais de 21 milhões de euros) e 21% é para despesa de capital (5,8 milhões).

No que se refere à estrutura da despesa, a maior parte será concretizada em aquisição de bens e serviços com 44,59%, despesas de pessoal com 25,20% e com a aquisição de bens de capital com 17,03%, lê-se no documento sobre o orçamento a que a Lusa teve acesso.

“É, neste momento, o orçamento possível. Ainda assim, é visível uma preocupação que acompanhará este executivo nos anos vindouros: a disciplina e o rigor de um documento que não padece dos males dos empolamentos causados pelas receitas extraordinárias”, acrescenta o documento, referindo ainda que é com base nesses princípios que Lagoa se propõe “alcançar a sustentabilidade do município a longo prazo”.

A autarquia, liderada por Francisco Martins (PS), viu a sua adesão ao Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) aprovada e o valor de financiamento atribuído ao município pelo Governo foi fixado em 4,5 milhões de euros, uma verba já paga pelo Estado e que serve quase na totalidade para pagar à empresa Águas do Algarve.

Verifique também

Câmara de Loulé faz proposta para limitar urbanismo em zona central de Quarteira

O executivo camarário de Loulé vai propor, na reunião de hoje, a criação de uma …