Inicio | Igreja | Chegou ao fim o Curso Básico de Teologia promovido pela Igreja do Algarve

Chegou ao fim o Curso Básico de Teologia promovido pela Igreja do Algarve

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Terminou este mês o Curso Básico de Teologia para agentes de pastoral iniciado em 2015, promovido nas instalações da paróquia de Ferreiras pela diocese algarvia, através do seu Centro de Estudos e Formação de Leigos do Algarve (CEFLA).

O curso teve início em outubro daquele ano com 101 participantes, prosseguiu no segundo ano letivo com 87 estudantes e terminou agora com 55 alunos de vários pontos do Algarve.

A formação, com duração de três anos, decorreu semanalmente à segunda-feira, das 20 às 23h, com aulas de 50 minutos e começou por ser pensada para os candidatos ao diaconado permanente, mas logo foi decidido alargá-la a todos os agentes de pastoral.

Assim sendo, não obstante ter servido para formação de quatro candidatos ao diaconado, destinou-se a professores de Educação Moral e Religiosa Católica, catequistas, orientadores de grupos da Lectio Divina, animadores de grupos de jovens, dirigentes do Corpo Nacional de Escutas, ministros extraordinários da comunhão, orientadores da celebração dominical na ausência de ministro ordenado, acólitos e leitores.

No início do curso – que teve avaliação obrigatória para os candidatos ao diaconado permanente e para restantes os alunos que quiseram ter classificação indicada no certificado de participação – o diretor do CEFLA fez questão de explicar que a formação não seria nem uma “catequese de adultos”, nem um “curso de Teologia”.

No jantar de encerramento, que decorreu na passada segunda-feira em Boliqueime, o padre Mário de Sousa, em nome do bispo do Algarve, manifestou aos alunos que terminaram o curso “a alegria pela sua constância e empenho, tendo em conta que o percurso foi de três anos, a um ritmo semanal, o que implicou muito sacrifício e força de vontade, o que apenas se pode entender num contexto de grande amor por Deus e pela Igreja”.

Ao Folha do Domingo, aquele responsável disse esperar-se agora “que os párocos aproveitem pastoralmente o esforço realizado e os conhecimentos adquiridos por estas 55 pessoas”.

O padre Mário de Sousa acrescenta que “a avaliação geral foi muito positiva” e que os alunos manifestaram vontade de aprofundar algumas matérias, aguardando agora pela concretização de sugestões que, a par da avaliação, todos os estudantes foram convidados a fazer-lhe chegar.

Antecipando o que deverá acontecer, o diretor do CEFLA adianta que “em princípio haverá um novo curso no ano 2019-2020, noutra zona da diocese, incluindo, possivelmente, novos candidatos ao diaconado permanente e/ou animadores/animadoras de comunidades, de acordo com o que for refletido e decidido a nível diocesano sobre a reestruturação/reformulação da maneira como as comunidades paroquiais estão organizadas e são assistidas”.

O CEFLA continuará também no próximo ano a organizar a tradicional Jornada Bíblica (este ano não realizada por ter promovido a Jornada sobre São João) de acordo com a temática do programa da Diocese do Algarve e, tendo em conta também, o ano missionário que a Igreja convida a viver.

Verifique também

Atividades programadas para a casa de retiros da Diocese do Algarve já tiveram início

As atividades programadas para a casa de retiros de São Lourenço do Palmeiral, anunciadas em …