Inicio | Educação | Colégio da Diocese do Algarve em 4º lugar no país nos exames do 9º ano

Colégio da Diocese do Algarve em 4º lugar no país nos exames do 9º ano

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

O colégio da Diocese do Algarve é o líder no Algarve do ranking dos exames nacionais do 4º, 6º e 9º ano entre os estabelecimentos de ensino da região, divulgado no passado dia 12 deste mês pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC).

Segundo o jornal Público, o Colégio de Nossa Senhora do Alto ocupa ainda, a nível nacional nos resultados do 9º ano, o 4º lugar do ranking das escolas com mais de 50 provas realizadas e uma média de 4,24 (numa escala de um a cinco).

Nos resultados do 6º ano, a mesma fonte indica que a instituição da Diocese do Algarve figura a nível nacional em 19º lugar com uma média de 4,02 e nos exames do 4º ano aparece em 63º lugar com 3,89 de média.

Nos últimos anos, a presença do colégio da Igreja católica algarvia no grupo dos estabelecimentos de ensino com média mais alta nos exames nacionais do ensino básico, quer a nível nacional, quer a nível regional, tem sido habitual. Este ano aquele estabelecimento educativo ficou, como nos anos anteriores, no grupo dos que têm média superior à nacional nos exames do ensino básico. Para a disciplina de Português, no 4º ano, a média nacional foi de 65,6% e o Colégio de Nossa Senhora do Alto atingiu 74,9%; no 6º ano, a média nacional foi de 59,5% e a instituição algarvia atingiu 76,4%; e no 9º ano, a média nacional foi de 58% e o colégio diocesano perfez 81,2%.

Na disciplina de Matemática, no 4º ano, a média nacional foi de 59,6% e o Colégio de Nossa Senhora do Alto atingiu 79,2%; no 6º ano, a média nacional foi de 51% e a instituição algarvia atingiu 79%; e no 9º ano, a média nacional foi de 48% e o colégio diocesano perfez 88,6%.

Segundo a direção do Colégio de Nossa Senhora do Alto, os fatores que têm contribuído para a obtenção destes resultados têm sido a “cultura de exigência e rigor” praticada na instituição, a “continuidade pedagógica dos grupos/turmas, na maioria desde o pré-escolar, ou no 1º ciclo, até ao 9º ano”, a “disponibilidade, empenho, dedicação e estabilidade do corpo docente”, o “clima de proximidade com os pais/encarregados de educação”, bem como o “envolvimento e expetativas” destes.

A direção da instituição considera ainda que “a abertura das escolas ao escrutínio exterior é algo de muito significativo” porque “tem contribuído para a melhoria da qualidade do serviço de educação prestado”. Este modelo de avaliação externa, tem permitido que haja mais informação sobre os estabelecimentos de ensino e a que toda a comunidade educativa esteja muito mais atenta ao que se passa. Um maior acompanhamento pelo público em geral pode ajudar a uma maior valorização do investimento feito por cada família na educação dos seus”, acrescenta numa nota enviada.

Relativamente ao ensino secundário, o primeiro lugar no Algarve é ocupado pela Escola Internacional do Algarve, instituição também privada, classificada em 135º lugar a nível nacional com uma média de 11,23 nos exames do 12º ano.

Tal como acontece no resto do país, também no Algarve os rankings dos exames nacionais são liderados por estabelecimentos de ensino privados.

Verifique também

Pioneiros e Marinheiros algarvios do CNE celebraram Dia da III Secção em Ferragudo

Realizou-se nos passados dias 10, 11 e 12 deste mês em Ferragudo a atividade escutista …