Pub

A Cáritas do Algarve teve um aumento de 63% de pedidos de apoio social desde o início da pandemia de Covid-19.

Este aumento verificou-se desde o dia 17 de março deste ano, altura em que o número de beneficiários regulares daquela instituição era de 237. No primeiro mês de pandemia, a Cáritas Diocesana já estava a apoiar mais 43 famílias (num total de 86 pessoas) e atualmente, e de acordo com informação enviada ao Folha do Domingo, está a apoiar 372 pessoas, segundo dados apurados até ao dia 12 deste mês.

Segundo a instituição “a maioria dos novos casos, são agregados familiares que viram os seus rendimentos reduzidos devido a situações de desemprego, de ‘lay off’, ou de apoio à família, que pelas suas caraterísticas, originam perda de remuneração”. “Os tipos de ajuda mais solicitados são o apoio alimentar e pedidos de apoio no pagamento de despesas tais como: renda de casa, medicação, água, luz e gás”, acrescenta a informação.

“Dado o aumento do número de pessoas que nos têm procurado, especialmente a solicitar apoio alimentar, tivemos de redobrar a nossa resposta, uma vez esgotada a reserva que tínhamos. Para este reforço contámos com um donativo de géneros alimentares de uma cadeia de supermercados, um donativo de uma associação de franceses a residir no Algarve e um apoio extraordinário do Município de Faro, iniciativas estas que nos permitiram reforçar a nossa capacidade de resposta”, refere a Cáritas algarvia.

Aquela instituição da Igreja Católica acrescenta ainda que se encontra “em fase de implementação do Programa Intermédio de Apoio Social criado pela Cáritas Portuguesa, após consulta às Cáritas Diocesanas, e que contribuirá para uma resposta solidária a todos quantos se encontram em situação frágil”. “Este programa será levado a cabo com fundos próprios e consiste na distribuição de vales de aquisição e de uma verba para apoios pontuais”, complementa.

Perante este aumento dos pedidos de ajuda, a instituição decidiu avançar com uma recolha de alimentos não perecíveis para conseguir dar resposta às solicitações de apoio alimentar. A campanha, com o mote “Espaços de Partilha Solidária”, irá acontecer de 1 a 6 de junho, em três locais de recolha em Faro: na sede do Agrupamento 98 Faro do Corpo Nacional de Escutas, na capela de São Luís e na sede da própria Cáritas Diocesana do Algarve.

O Agrupamento 98 fará a recolha, de segunda a sexta-feira, das 18h30 às 20h00, e no sábado das 9h00 às 13h00. A recolha na capela e na sede da instituição terá lugar de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00, e no sábado das 9h00 às 13h00.

Pub