Pub

A ‘Missão País’ que irá realizar-se em Alcoutim de 2 a 9 de fevereiro deste ano levada a cabo por 50 estudantes da Universidade do Algarve divulgou hoje o seu programa.

Diariamente será recitada a oração do rosário e celebrada a eucaristia na igreja de Nossa Senhora da Conceição, a partir das 18h, e quinta-feira no mesmo local será realizada a vigília de oração a partir das 21h30.

Na sexta-feira, 24 de janeiro, os voluntários da ‘Missão País’ serão recebidos para jantar pela comunidade. “Quem quiser participar nesta ação, pode consultar os contatos disponíveis no cartaz”, informa a organização.

No sábado, os voluntários são os protagonistas de “O Ensaio – Peripécias de um espetáculo”, uma peça de teatro que vai refletir sobre as experiências da semana. Terá duas sessões uma em Martim Longo no sábado dia 8 e em Alcoutim no domingo dia 9, ambas a partir das 15h30 e com entrada livre.

As inscrições para a semana de voluntariado missionário que irá ser desenvolvida pelos estudantes da UAlg continuam a decorrer até à véspera da mesma, caso o número limite de participantes ainda não tenha sido atingido.

A ‘Missão País’ em Alcoutim terá como chefes gerais Catarina Gonçalves, estudante de Ciências Biomédicas, e João Espanhol, estudante de Economia. A equipa será composta por mais seis chefes de serviço: Tomás Bravo e Maria Mira, chefes da comunidade da oração, Rita Marques e Xavier Mestre, chefes da comunidade de serviço, e Rodrigo Soares e Raquel Travia, chefes da comunidade de teatro.

A organização está ainda a promover uma recolha de alimentos para as refeições dos voluntários durante a semana que podem ser entregues nas igrejas do concelho de Alcoutim e na igreja de São Pedro, em Faro. O que sobejar será entregue a uma instituição ainda a definir.
O Algarve contará este ano com três ‘Missões País’ em Alcoutim, Monchique e Sagres.

A ‘Missão País’ é um projeto católico criado em 2003 a partir do Movimento Apostólico de Schoenstatt (embora hoje seja independente) que organiza e desenvolve missões universitárias a partir de várias faculdades de norte a sul de Portugal, sendo que a mais sul é a Universidade de Évora. São semanas de apostolado e de voluntariado social que decorrem durante três anos consecutivos no período de interrupção de aulas entre o primeiro e o segundo semestres, divididas em três dimensões complementares – externa, interna e pessoal –, em que o primeiro ano consiste no “acolhimento”, o segundo na “transformação” e o terceiro no “envio”.

Ao longo dos seus 16 anos, a ‘Missão País’ já organizou e desenvolveu mais de centena e meia de missões, envolvendo no último ano 3.000 jovens missionários. Este ano receberam mais de 5.000 inscrições, mas só puderam aceitar 3.200, algumas delas de estudantes da UAlg. É que a organização possibilita que os universitários que não tenham a ‘Missão País’ promovida na sua universidade possam juntar-se a outras academias que a promovam.

As missões têm resultado na criação de vários núcleos católicos dentro das universidades, constituídos em grupos de oração, de partilha e também de discussão sobre temas que relacionem os seus estudos com a fé.

Pub