Breves
Inicio | Sociedade | Encontro regional uniu Caminheiros e Companheiros do CNE para ajudar a limpar Albufeira

Encontro regional uniu Caminheiros e Companheiros do CNE para ajudar a limpar Albufeira

Encontro_regional_caminheiros_companheiros_2015 (8)
Foto © Samuel Mendonça

O Encontro Regional de Caminheiros e Companheiros, (escuteiros dos 18 aos 22 anos, respetivamente dos ramos terrestre e marítimo) dos diversos agrupamentos algarvios do Corpo Nacional de Escutas (CNE), há muito que estava previsto realizar-se em Albufeira no dia 7 deste mês.

A iniciativa, promovida pelo Departamento da IV Secção da Junta Regional do Algarve do CNE, como acontece habitualmente, iria ser constituída pela dupla componente de convívio e de trabalho, com uma manhã dedicada a uma dinâmica de jogo de equipas e a parte da tarde destinada à preparação do próximo ano daquela secção escutista.

Tendo em conta a ocorrência do passado dia 1 deste mês em Albufeira, a organização decidiu converter a componente de convívio em serviço à comunidade, uma dimensão que, normalmente, costuma apenas estar associada às atividades realizadas no âmbito da celebração do Dia de São Paulo (patrono dos Caminheiros e Companheiros).

Divididos por grupos (clãs), os cerca de 130 Caminheiros e Companheiros e 15 dirigentes dos agrupamentos algarvios colaboraram nas operações de limpeza da baixa de Albufeira afetada pelas inundações. Dando continuidade à colaboração realizada durante toda a semana por efetivos do CNE, aos quais se juntaram familiares, amigos e antigos escuteiros, o trabalho dos elementos da IV secção incidiu, sobretudo, na limpeza de caves e pisos inferiores ainda com muita lama e muita água.

À hora do almoço, Caminheiros e Companheiros rumaram ao Centro Pastoral Beato Vicente, tendo o momento da refeição sido aproveitado para algumas partilhas sobre o trabalho da manhã.

O Encontro Regional da IV secção teve como imaginário a vida do beato Vicente de Albufeira, um dos “Beatos Mártires do Japão” que morreram naquele país, onde após três anos de encarceramento e tortura, no dia 3 de setembro de 1632, foram assassinados, tendo sido queimados vivos.

De tarde, procederam à apresentação das propostas para imaginário do próximo Dia de São Paulo, a realizar-se em janeiro de 2016, tendo sido eleita a mais votada que será agora trabalhada pelo Departamento da IV Secção.

O último momento do dia consistiu na revisão da ‘Carta de Clã’, um documento no qual Caminheiros e Companheiros estabelecem anualmente os objetivos que se propõem cumprir. Depois de revista, a carta de intenções foi assinada por todos.

Atualmente, o movimento escutista conta com mais de 25 milhões de elementos no ativo, dispersos por 216 países do mundo. O CNE foi fundado no dia 27 de maio de 1923, por ação de D. Manuel Vieira de Matos, arcebispo de Braga, e está atualmente presente em todas as dioceses de Portugal, registando um efetivo de 73.000 associados (59.000 crianças e jovens e 14.000 adultos), sendo que no Algarve são cerca de 2.200 elementos pertencentes a 32 agrupamentos, com cerca de 160 Caminheiros e Companheiros no total.

Verifique também

Câmara de Faro atribuiu nome do padre João Sustelo a praceta da cidade

A Câmara de Faro atribuiu no Dia do Município, 7 de setembro, o nome do …