Inicio | Igreja | Faleceu o padre Manuel Leitão Marques

Faleceu o padre Manuel Leitão Marques

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

Faleceu ao final da tarde de hoje, no hospital de Portimão, o padre Manuel Leitão Marques, de 81 anos, pároco de Alvor e do vicariato do Coração de Jesus, na zona da Pedra Mourinha, em Portimão.

O sacerdote da Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (claretianos) estava internado naquela unidade de saúde há alguns dias em estado grave, tendo vindo a falecer hoje, dia em que se celebra Santo António Maria Claret, fundador dos claretianos.

Natural de Pínzio, concelho de Pinhel (Guarda), o padre Manuel Leitão Marques veio para o Algarve, há quase 38 anos, trabalhar primeiro para a paróquia de Odiáxere e depois para Alvor, à qual juntou, em 2001, a colaboração no vicariato da Pedra Mourinha, em Portimão.

O sacerdote, o mais velho de três irmãos de uma família católica, entrou para o Seminário dos Carvalhos, Vila Nova de Gaia, em 1948, com apenas 13 anos. Depois de cinco anos de estudo naquele seminário, foi estudar Filosofia para o Porto, de onde rumou a Barcelona (Espanha) para estudar Teologia, durante um ano. Seguidamente, já com 19 anos, foi para Inglaterra completar estudos em Teologia, tendo sido ordenado em Hayes, com 26 anos no ano de 1961, pelo bispo auxiliar de Westminster (Londres), D. George Lawrence Craven.

Após a ordenação, regressou ao Seminário dos Carvalhos para dar aulas de 1961 a 1964 e, neste ano, foi para o Porto como capelão e professor de um colégio de raparigas abandonadas.

De 1967 a 1976 cumpriu o serviço militar obrigatório em Moçambique e Angola, Porto, Viana do Castelo e Castelo Branco e depois foi para Sintra colaborar nas paróquias de São João das Lampas e Terrugem.

Em 1979 veio, a pedido do Superior Provincial, para a paróquia algarvia de Odiáxere, onde esteve até 1981, conciliando com a lecionação de aulas em Lagos. Na paróquia de Alvor começou a colaborar com o padre Manuel Honorato Antunes quando ainda estava em Odiáxere.

Um dos marcos do seu trabalho pastoral foi a construção do complexo paroquial do vicariato do Sagrado Coração de Jesus, na Pedra Mourinha, obra que ainda não está concluída.

O sacerdote foi também capelão do hospital de Portimão e responsável pelo Setor da Pastoral do Turismo da diocese algarvia, missão que iniciou a pedido do bispo do Algarve de então D. Ernesto Costa. Neste âmbito, desenvolveu um serviço de acolhimento aos turistas participantes nas celebrações eucarísticas dominicais algarvias que passava pela elaboração de um suplemento litúrgico com tradução para inglês.

Em 2012, a Câmara de Portimão atribui-lhe o Diploma de Mérito Municipal – Grau Ouro.

O funeral, com a missa exequial presidida pelo bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, deverá realizar-se amanhã, na igreja da Pedra Mourinha, em Portimão, mas o horário e os detalhes da celebração ainda estão a ser acertados.

Verifique também

Fraternidade de Tavira da OFS promove Semana Missionária com Franciscanos Capuchinhos

A Fraternidade de Tavira da Ordem Franciscana Secular (OFS) vai promover uma Semana Missionária Franciscana …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR