Pub

FarenseO Farense denunciou ontem uma tentativa de aliciamento a jogadores da equipa de futebol, para facilitarem no jogo de amanhã, com o Atlético, da 38.ª jornada da II Liga.

“Um indivíduo estrangeiro apresentou-se ao Califo e ao Kiki Ballack como suposto representante do Atlético, para lhes prometer verbas, em troca de facilitarem a vitória do Atlético na partida de sábado”, disse o presidente do clube algarvio, António Barão, à agência Lusa.

O contacto foi ontem feito presencialmente, no café contíguo às instalações do clube, e os jogadores alertaram de imediato o presidente do emblema de Faro para a situação.

Segundo o dirigente, outros dois jogadores, Rui Duarte e Neca, terão sido contactados pelo indivíduo para serem abordados posteriormente, tendo a proposta concreta sido feita apenas a Califo e a Kiki Ballack.

António Barão contactou de imediato o presidente da Liga de clubes, Luís Duque, que terá denunciado a situação à Polícia Judiciária.

“Falámos de imediato com o presidente da Liga e foi feita uma queixa na Judiciária. Agora, resta esperar novos desenvolvimentos. Somos vítimas e lamentamos esta situação grave”, concluiu o dirigente do Farense.

A SAD do Atlético, 22.º classificado da II Liga portuguesa de futebol, demarcou-se hoje de um alegado aliciamento a jogadores do Farense, para facilitarem no jogo entre as duas formações, marcado para sábado.

Em declarações à agência Lusa, o diretor desportivo da SAD, Admar Hipólito, mostrou-se indignado e demarcou-se por completo desta acusação afirmando que quer “encontrar rapidamente o responsável” e explicando que já está em contato com o Farense para “perceber o que se passou”.

“Demarcamo-nos por completo desta noticia, e mal tomámos conhecimento contactamos o Eduardo Barão, diretor do Farense, para perceber o que se passou e, além da insatisfação e indignação presente neste momento, estamos disponíveis para encontrar rapidamente o responsável por isto, porque mancha a imagem da instituição e prejudica-nos gravemente”, explicou.

O diretor desportivo reiterou que “tem de se identificar rapidamente a pessoa que se apresentou em Faro”, porque, “além de ser uma atitude deplorável, o clube pode sair prejudicado”.

“Tem de se agir rapidamente. Tem de se identificar rapidamente a pessoa que se apresentou em Faro, porque para além de ser uma atitude deplorável, o clube pode sair prejudicado, pode afetar a equipa, os resultados e até o apoio dos adeptos. Quem fez isto pode tê-lo feito com segundas intenções”, concluiu.

Pub