Breves
Inicio | Cultura | Fórum “Pensar Faro” alarga reflexão ao “potencial económico” das ilhas barreira e da Ria Formosa

Fórum “Pensar Faro” alarga reflexão ao “potencial económico” das ilhas barreira e da Ria Formosa

Cartaz

A União de Freguesias de Faro promove amanhã e sábado, na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, a segunda edição do fórum “Pensar Faro” que tem por objetivo promover a divulgação cultural e científica e promover o debate sobre temas como a história e o património cultural da cidade e que este ano alarga a sua reflexão ao “potencial económico” das ilhas barreira e à biodiversidade da Ria Formosa.

A iniciativa, aberta à população com entrada livre mediante inscrição prévia, contará este ano com a intervenção de 14 professores e investigadores e terá o apoio do CIMA – Centro de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Algarve e da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve.

Com início amanhã pelas 20h30, o encontro será inaugurado, após a sessão de abertura, com a conferência de Óscar Ferreira, do Centro de Investigação Marinha e Ambiental e Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve, sobre o tema “O sistema de Ilhas Barreira da Ria Formosa: caracterização e evolução”, seguida da intervenção de Patrícia Jesus Palma, do CHAM – Centro de Humanidades da Faculdade de Ciência Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa, sobre o tema “Faro no Mundo do Livro: passado, presente e futuro”.

No sábado, pelas 9h30, o evento prossegue com o primeiro painel sobre “Faro: História e Cultura” que irá debater os temas “A lenda de Santa Maria de Faro no marco do ideário político-religioso de Afonso X”, por Maria Botana Vilar da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve (UAlg); “O mercado no espaço urbano de Faro (séculos XV-XVIII)”, por Daniela Pereira do Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora; “A população escrava de Faro na Idade Moderna (seculos XVI, XVII e XVIII)”, por Marco Sousa Santos da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UAlg; “Fortificações Militares de Faro: da ldade Média à Idade Contemporânea”, por Fernando Pessanha do Arquivo Municipal de Vila Real de Santo António; “Os combatentes do Concelho de Faro na 1ª Guerra Mundial: História e Património Cultural”, por Joaquim Rodrigues do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa; e “Conservação e restauro do património histórico municipal”, por Susana Paté do Museu Municipal de Faro.

O segundo painel, à tarde, sobre o tema “A Ria Formosa”, contará com reflexões dos investigadores do Centro de Ciências do Mar da UAlg e abordará os temas “Cavalos marinhos na Ria Formosa: da abundância ao risco de extinção”, por Jorge Palma; “A aquacultura na Ria Formosa: passado, presente e perspetivas de futuro”, por Elsa Silva; “O potencial económico das plantas do sapal para biotecnologia e alimentação humana”, por Luísa Custódio; e “A biodiversidade marinha da Ria Formosa: uma mais-valia que importa preservar”, por Jorge Manuel Gonçalves.

A conferência de encerramento do fórum será proferida por André Pacheco, do Centro de Investigação Marinha e Ambiental da UAlg, sobre o tema “O Projeto de sustentabilidade energética do núcleo piscatório da lha da Culatra”.

Os interessados em participar poderão obter mais informações, consultar o programa e efetuar as suas inscrições na página eletrónica da União das Freguesias de Faro em http://www.uf-faro.ptou contactar os seus serviços através do e-mail eventos@uf-faro.pt ou pelo telefone 289889760.

Verifique também

Escavações arqueológicas em Cacela Velha detetam casas de bairro islãmico

Uma equipa de arqueólogos concluiu hoje uma nova campanha de escavações em Cacela Velha, concelho …