Pub

O deputado João Vasconcelos é o candidato do Bloco de Esquerda (BE) à Câmara de Portimão, nas eleições autárquicas deste ano, cargo a que concorre pela terceira vez consecutiva.

“É uma candidatura para mudar Portimão, alternativa à política que tem sido seguida há 41 anos pelo Partido Socialista (PS) e, acima de tudo, para tirar o município da asfixia financeira em que se encontra”, disse hoje o candidato à agência Lusa.

Segundo João Vasconcelos, a candidatura visa também “evitar que os partidos de direita se consigam implementar, sabendo-se que [CDS-PP e PSD] vão concorrer coligados, situação que era expectável”.

“O município continua em asfixia financeira, motivada pela gestão ruinosa do PS ao longo de várias décadas, assumindo-se o BE como alternativa, com um projeto para melhorar as condições da economia das empresas e melhoria da qualidade de vida da população”, destacou.

João Vasconcelos, de 61 anos, professor de história, é deputado na Assembleia da República, eleito pelo círculo de Faro, membro da mesa nacional e da comissão coordenadora distrital do BE, e foi um dos impulsionadores da Comissão de Utentes da Via do Infante, movimento cívico de contestação às portagens na antiga Scut (autoestrada sem custos para o utilizador) do Algarve (A22).

O candidato autárquico tem já como adversários conhecidos na corrida à Câmara de Portimão, a atual presidente da Câmara, Isilda Gomes (PS), e o empresário José Pedro Caçorino (PSD/CDS-PP).

Em Portimão, nas últimas eleições autárquicas, o PS foi a força mais votada com 30,5 por cento dos votos, elegendo três vereadores, seguido da coligação CDS-PP/MPT/PPM (18,96%), PSD (16,67%), BE (12,28%) e da CDU (12,11%), que elegeram um vereador cada um.

Pub