Pub

Padre Miguel Neto

Hoje, mais do que vos apresentar as minhas reflexões, vou somente apresentar factos, para que cada um de vós os possa analisar e refletir sobre eles. Números para refletir. Talvez consigam chegar a conclusões mais interessantes e sábias do que todas as que me passam pela cabeça ao olhar para os números de que vos vou falar, pois, na verdade, se por um lado me alegram e me fazem feliz porque sinto que continuamos a viver numa terra de gente crente e temente a Deus, por outro deixam-me perplexo, pois não são confirmados por outros factos e outros registos feitos ao longo dos últimos anos.

Ora vejamos: a crer nos números apresentado pelo Pew Research Center, um instituto independente de análise de dados, inquéritos e sondagens, com sede em Washington, nos Estados Unidos da América, os portugueses são dos países mais crentes e que mais valorizam a religião da Europa Ocidental.
Segundo este estudo, em Portugal é onde mais pessoas (de três em cada dez) garantem que Deus existe, sendo o único da Europa Ocidental no qual mais de «três em cada dez pessoas inquiridas (44%) manifestam ter a certeza absoluta de que Deus existe»1 . Consequentemente, os inquiridos neste estudo também manifestam acreditar em Deus (83%). Entra os nove países que apresentam números superiores aos nossos não há países da Europa Ocidental e estão nações onde o catolicismo tem um pendor ultraconservador, como a Polónia (45%). Seremos nós parecidos na forma como vivemos a Fé dos cristãos do Oriente e dos conservadores?…

Este estudo, que analisou tudo o que diz respeito à religião em 34 países, também coloca Portugal entre os 10 em que os cidadãos (62%) consideram a religião «uma componente importante da sua identidade nacional», ou seja, a religião não marca só a vida pessoal de cada um, mas a vida do país como um todo, definindo-nos enquanto Portugueses. Estamos mesmo à frente dos tão tradicionalmente e aguerridamente irlandeses ou dos nossos vizinhos espanhóis, que têm 59% dos seus cidadãos a dizer precisamente o contrário de nós.

Por sua vez, o Vaticano revelava, em 2017, números recolhidos em 2015 pelo Serviço Central de Estatística da Igreja relativos a Portugal. Dizia que em Portugal existem um total de 9,183 milhões de católicos numa população de 10,34 milhões de pessoas (88,7% )2. Estes números representam um crescimento relativamente aos dados de 2010, mais precisamente de 0,4%.

Já o Recenseamento da Prática Dominical, datado de 2011, mostrava que o número total de praticantes em Portugal não chegava aos dois milhões de fiéis3.

Recentemente, em março de 2018, foram conhecidas as conclusões do relatório “Os jovens adultos europeus e a religião4, realizado pelo Centro Bento XVI para a Religião e Sociedade, em parceria com duas das mais importantes Universidades católicas da Europa: a Universidade de St. Mary, do Reino Unido e o Institut Catholique de Paris, em França. Este estudo, preparado por causa do Sínodo dos Bispos sobre a Juventude (que acabou no passado dia 28 de outubro) indica que 42% dos jovens portugueses entre os 16 e os 29 anos não se identifica com nenhuma religião. Os remanescentes 58% são Cristãos, maioritariamente católicos, mas mais de metade destes admite que não frequenta regularmente a missa nem tem por hábito rezar.

O que significarão estes números? Como nos devem interpelar e implicar a todos, clero, leigos, Igreja de Cristo? O que é um cristão na perspetiva do cidadão comum? O que nos distingue dos demais? Como podemos ser fermento, sal e luz nesta terra que precisa de gente de bem, de verdadeiro amor e onde vemos o radicalismo (a todos os níveis, político, económico, religioso) crescer?

1Cordeiro, Ana Dias, 2018. “Portugal é dos países onde mais pessoas garantem que Deus existe”, in Público, 29 de Outubro de 2018, 22:34 (https://www.publico.pt/2018/10/29/sociedade/noticia/portugal-unico-pais-europa-ocidental-onde-quase-metade-catolicos-acredita-deus-existe-1849285?fbclid=IwAR0Lipxxq8b0Jn6rfDOAj5Io5ofdLQ2Nk1tL3oj-0yGIVmxs0lHJzn4ZBDk, consultado a 01/11/2018).
2Expresso, 2017. Vaticano revela ligeiro aumento de católicos em Portugal, in Expresso, 03.05.2017 às 15h50 (https://expresso.sapo.pt/sociedade/2017-05-03-Vaticano-revela-ligeiro-aumento-de-catolicos-em-Portugal#gs.eOVe9bU).
3Carmo, Octávio, 2015. «Ad limina»: Números da Igreja Católica em Portugal, in Agência Ecclesia, 04 de setembro de 2015, às 09:07 (http://www.agencia.ecclesia.pt/noticias/nacional/ad-limina-numeros-da-igreja-catolica-em-portugal/, consultado a 01/11/2018).
4Gomes, João Francisco, 2018. 42% dos jovens adultos portugueses dizem que não são religiosos, in Observador, 21/3/2018, 7:30 (https://observador.pt/2018/03/21/42-dos-jovens-adultos-portugueses-dizem-que-nao-sao-religiosos/, consultado a 01/11/2018).

Pub