Pub

Quinta_lagoA rede de abastecimento de água na Quinta do Lago terá um investimento de 2,5 milhões de euros nos próximos cinco anos, disse hoje o presidente da empresa responsável.

O custo deverá ser recuperado a longo prazo por via do tarifário aplicado aos clientes, explicou à agência Lusa o presidente da empresa Infraquinta, Victor Farias, à margem do Encontro de Planos de Segurança da Água (PSA), que decorreu hoje na Quinta do Lago.

A verba vai permitir substituir algumas partes da rede de abastecimento e fazer a manutenção da restante infraestrutura, que em algumas zonas já conta com três décadas de serviço, explicou uma das responsáveis pelo Plano de Segurança de Água implementado pela Infraquinta.

O Plano é uma ferramenta de avaliação e gestão de risco em sistemas de abastecimento de água, proposta pela Organização Mundial de Saúde, e permite criar uma lista de ações prioritárias e verificar a qualidade da água quando chega ao consumidor.

A Infraquinta é a primeira entidade algarvia responsável pela gestão de uma rede de abastecimento de água em baixa, ou seja, desde os reservatórios municipais até ao consumidor final, a implementar o Plano de Segurança da Água.

O abastecimento em alta, ou seja, a captação, o tratamento e o fornecimento de água aos municípios é da responsabilidade da empresa Águas do Algarve, que também já implementou o PSA.

A nível nacional, os PSA estão implementados em cerca de 50% dos sistemas de abastecimento em alta, contou o representante da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), Luís Simas, acrescentando que o abastecimento em baixa com PSA chega a perto de dois milhões de portugueses.

“A filosofia do PSA é da origem à torneira do consumidor e, quando existem duas entidades gestoras a gerir o processo, o ideal é que elas se coordenem”, afirmou Luís Simas.

Numa zona turística como a Quinta do Lago, que aposta no turismo de luxo, o PSA é encarado como mais um passo para elevar a qualidade dos serviços prestados e garantir a confiança dos clientes, explicou Victor Farias durante a sua apresentação no encontro.

A Quinta do Lago tem cerca de 7.600 habitantes permanentes, mas no pico da época turística chega a atingir os 21 mil habitantes, situação que obriga a Infraquinta a ter de adequar os serviços e a preparar a rede para conseguir dar resposta às oscilações do serviço.

Pub