Inicio | Desporto | Portimão acolhe no fim de semana Grande Prémio de F1 de motonáutica

Portimão acolhe no fim de semana Grande Prémio de F1 de motonáutica

Foto © Simon Palfrader

Portimão vai acolher durante o fim de semana o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 de motonáutica, primeira ronda do Mundial da modalidade, uma competição na qual são aguardadas milhares de pessoas.

A prova portuguesa da F1H2o é a primeira das três rondas que se realizam na Europa, sendo o calendário do Campeonato do Mundo de 2018 composto por um total de oito provas, cinco das quais no continente asiático.

O atual campeão mundial em título, o italiano Alex Carella (Team Abu Dhabi), o francês Philippe Chiapp (Shenzhen China), segundo no mundial do ano passado e vencedor em Portugal em 2017, e Duarte Benavente (F1 Atlantic), o único português a competir na modalidade, são alguns dos pilotos que voltam a animar Portimão.

Benavente, que no ano passado terminou na 11.ª posição na classificação final do Campeonato do Mundo, com 15 pontos, a 75 de Alex Carella, conquistou em 2017 o seu melhor lugar de sempre numa ronda portuguesa, ao ser terceiro.

No GP F1 de Portugal participam 19 pilotos de nove equipas que disputam o Mundial deste ano, num traçado no estuário do Rio Arade, na zona ribeirinha de Portimão, delimitado por sete boias de rondagem, seis negociadas a bombordo (esquerda) de cor laranja e uma a estibordo (direita) de cor amarela.

O circuito ‘técnico’ do Rio Arade mantém os 1.937 metros de perímetro, implantado entre a antiga ponte rodoviária e as ruínas do Convento de São Francisco, junto ao museu municipal.

A largada para a prova faz-se pelo sistema de semáforos a partir de um pontão, com os barcos alinhados e o motor parado.

Os barcos que disputam o campeonato Mundial de Fórmula 1 de motonáutica conseguem navegar a cerca de 220 quilómetros/hora em linha reta, atingindo os 100 km’s/hora em quatro segundos, uma vez que possuem motores que debitam 400 cavalos de força às 10.500 rotações por minuto.

As embarcações em fibra de carbono e kvelar possuem um casco tipo catamaran, cockpit de segurança com flutuabilidade assegurada, um peso de 390 quilos, com seis metros de comprimento e dois de largura, propulsionados por motores de 2.5 de cilindrada.

As verificações documentais e técnicas começam na tarde de sexta-feira e no dia seguinte estão previstos os treinos livres e cronometrados, decorrendo a prova no domingo a partir das 18:00.

O Grande Prémio de Portugal de motonáutica integra ainda a classe Fórmula 4-S, considerada uma categoria de iniciação, com duas corridas de 20 minutos agendadas para sábado e domingo, ambas às 17:10.

Verifique também

Volta ao Algarve regressa a Portimão em 2019

A Volta ao Algarve em bicicleta vai regressar a Portimão, de onde partirá a edição …